Biodiesel pode ser uma alternativa ao gás natural, avalia presidente boliviano

Brasília – A Bolívia quer aprender, com o Brasil, como produzir biocombustível. O tema deve ser aprofundado pelos dois países assim que o presidente eleito da Bolívia, Evo Morales, montar sua equipe de trabalho. Morales toma posse no próximo dia 18. "Tenho muita vontade de compartilhar dessa experiência, de como gerar diesel ecológico a partir de produtos agropecuários", revelou o novo presidente boliviano em visita ao Brasil, hoje (13).

Segundo Morales, o biodiesel pode ser uma alternativa ao gás natural. A Bolívia tem a segunda maior reserva de gás da América Latina, depois da Venezuela.

O biodiesel, no entanto, é um recurso natural não-renovável. "Se termina, haverá um problema sério; creio que o biodiesel é uma excelente iniciativa desenvolvida pelo Brasil", afirmou.

De acordo com Evo Morales, grupos de trabalho dos dois governos também deverão tratar de gás natural e hidrocarbonetos. Em junho de 2005, a Bolívia aprovou uma nova lei de hidrocarbonetos em que estabelece as reservas naturais como propriedade do Estado boliviano, que tem o poder de ceder a exploração para uma empresa privada, cobrando uma tarifa pelo uso. A lei era uma demanda dos movimentos sociais desde 2000.

"As equipes trabalharão para fazer acordos em temas comerciais e de cooperação", disse Morales à imprensa. O novo presidente boliviano declarou, ainda, que conta com o apoio político do governo brasileiro.

Fonte:Agência Brasil por Mylena Fiori em 13/01/2006

Página Anterior   Associe-se  
Rodapé