Feira Agroecológica de produtos orgânicos retoma suas atividades no Câmpus de Bodocongó

Agricultores familiares de Campina Grande e municípios circunvizinhos reiniciaram, na manhã desta quinta-feira (21), na praça de alimentação do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Câmpus I da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, as atividades da Feira Agroecológica, uma iniciativa vinculada ao programa de extensão “Agroecologia e o Diálogo de Saberes na Universidade”, do Departamento de Biologia.

A ação, que esteve suspensa apenas durante o período de férias, oferta aos integrantes da comunidade acadêmica e demais interessados produtos agrícolas livres de agrotóxicos, como frutas, verduras, legumes e hortaliças, além de cereais, carnes, ovos, queijos e mel de abelha, entre outros. As barracas são montadas sempre às quintas, a partir das 7h.

Simão Lindoso de Souza, professor do curso de Biologia e coordenador da Feira, explica que os consumidores não devem criar a expectativa de encontrar numa feira agroecológica os mesmos vegetais que encontrariam constantemente nas prateleiras do supermercado, tendo em vista que um dos princípios da Agroecologia é o respeito à natureza, ou seja, retirar dela apenas o que ela oferece em determinado momento.

“Aqui você só vai encontrar produtos específicos da época. Por exemplo, você só compra manga numa feira agroecológica em determinado momento do ano. Se elas estiverem disponíveis em outra época, é porque há alguma coisa errada. Da mesma forma ocorre para outras frutas e verduras”, explicou professor Simão.

Um benefício citado pelo professor se refere aos preços justos praticados pelos agricultores, pois na cadeia do mercado agroecológico há a exclusão do atravessador. “Nas barracas das feiras familiares, as pessoas que vendem são as mesmas que produzem. Não são apenas comerciantes, diferentemente do supermercado, que adota o atravessador para colocar os produtos nas prateleiras pelo preço que bem entender, o que pode torná-los bem mais caros”, frisou.

Como feira também é um espaço de convivência, cultura e aprendizado, neste ano os organizadores buscarão trazer semanalmente um artista popular. A ação será realizada em parceria com a Pró-Reitoria de Cultura (PROCULT) e estão previstas mostras de emboladas, cordéis, violeiros, entre outras apresentações artísticas.

Fonte:UEPB em 21 de fevereiro de 2019

Etiquetas (Categorias - tags)

Leia Mais:



SIGA-NOS

TwiiterfeedFacebook"Whatsapp 88 9700 9062"pinterestlinkedinInstagramYoutube