Adubação verde: uma alternativa auto-sustentável de fertilizantes

 

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento Unidade Agrobiologia localizada em Seropédica- RJ é referência nas pesquisas de adubação verde. Trata-se de uma prática agrícola que consiste no plantio de espécies capazes reciclar os nutrientes para tornar o solo mais fértil, consequentemente mais produtivo.

Dentre as plantas que podem ser empregadas como adubos verdes, destacam-se as leguminosas. Pois o enriquecimento se dá através de fixação biológica de nitrogênio, ou seja, são plantas capazes de se associar a bactérias fixadores de nitrogênio, capazes de transformar o nitrogênio do ar em compostos nitrogenados, tornando esse nutriente disponível para as espécies de interesse comercial. As leguminosas podem, então, reduzir ou eliminar o uso de fertlizantes minerais nitrogenados, obtidos a partir do petróleo. Assim, o uso de leguminosas como adubos verdes contribui para trazer uma maior sustentabilidade da agricultura, garantindo a conversação de recursos naturais.

Pois, o fertilizantes minerais nitrogenados oriundos do petróleo, um recurso não renovável, variam de preço de acordo com a cotação do dólar, o que significa instabilidade de valor no mercado. Para se Ter uma idéia, 1 Kg de nitrogênio custa em média U$ 1,00. Quando se planta uma leguminosa que fixa o nitrogênio, o produtor só pagará pela primeira leva de sementes já que a partir daí poderá reutilizar as sementes produzidas, tornando-se mais independente.

Não só as leguminosas são utilizadas como adubo verde, outras espécies podem trazer outras vantagens. Suas raízes extraem nutrientes de camadas mais profundas do solo, trazendo-os para a superfície do terreno. Tais plantas formam ainda uma cobertura do solo, auxiliando os teores de matéria orgânica do solo, aumentando sua qualidade para a agricultura.

Além disso, contribuem para a conservação do solo evitando a erosão do solo, melhorando a agregação do solo e a retenção de água por elevar os teores de matéria orgânica. É muito importante que o agricultor e o técnico sejam capazes de escolher espécies de adubos verdes adequado para cada tipo de clima, solo e sistema de manejo das plantas cultivadas. Recentemente, a Embrapa Agrobiologia disponibiliza informações que podem auxiliar nesse processo de escolha, através do Banco de Dados de Leguminosas. O acesso é gratuito pelo site da unidade : www.cnpab.embrapa.br

A equipe de pesquisadores da Embrapa Agrobiologia que atua em estudos de adubação verde é formada por José Guilherme Marinho Guerra, José Antônio Azevedo Espíndola, Helvécio De-Polli, Maria Cristina Prata Neves e Dejair Lopes Almeida.
(Isis Breves / Ascom Embrapa Agrobiologia)

Fonte: Ambiente Brasil, em 14/08/05


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+