Sem Fiscalização, País fica Refém de transgênicos

Transgênicos - Organismos Geneticamente Modificados

Notícias recebidas e divulgadas em 31/05/2000

 

  SEM FISCALIZAÇÃO, PAÍS FICA REFÉM DE TRANSGÊNICO
 
No Brasil, é ingenuidade pensar que o Governo será capaz de fiscalizar a produção de alimentos transgênicos. Isso porque ele não tem conseguido sequer controlar o abate clandestino de bois, realizado até mesmo nos grandes centros urbanos. A afirmação foi feita ontem pelo assessor Econômico da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Faemg), Márcio Carvalho Rodrigues, o único palestrante a se posicionar a favor dos transgênicos, na primeira parte do Ciclo de debates 'Minas Gerais e os Transgênicos', que termina hoje na Assembléia Legislativa. Segundo Carvalho, entre os produtos geneticamente alterados e consumidos pelo brasileiro estão o milho e a soja, produzidos na Argentina.

Maiores informações em: http://www.hojeemdia.com.br/hojedia.cgi?funcao=L&codigo=e007&data=0530


  SOJA TRANSGÊNICA AUMENTA CUSTO PARA O PRODUTOR
 
Rogério Konzen, agricultor e presidente da Terra Preservada Indústria e Comércio de Alimentos Orgânicos Ltda., em Curitiba, afirma não ser contrário à biotecnologia. Mas diz que, na maioria dos casos, a manipulação genética não se justifica. "E, neste caso, o que se percebe é que a empresa está mais interessada em lucros. Os benefícios que dizem ser possível obter com a soja transgênica são irreais, pois os custos não são os mais baixos e nem as variedades são tão produtivas, que muitos agricultores norte-americanos estão desistindo desta tecnologia", comenta. "O produtor, devido à grande propaganda, é levado a plantar a soja transgênica. Só que depois descobre que fica dependente da indústria, a ponto de ter o custo aumentado, porque, além do custo normal da semente, tem de pagar royalties pelo uso da tecnologia", acrescenta.

Maiores detalhe visite: http://www.agrural.com.br/noticias/2000/05-maio/31-boi.htm


Clique Aqui para inscrever-se em nosso Boletim

Leia Mais:

Mais notícias   Associe-se