Fetraf-Sul/CUT consolida relação com regiões européias não consumidoras de transgênicos

Em três dias de uma agenda intensa no Paraná, entre 17 e 19 de outubro, a comitiva européia do GM-Free Regiões Network, representante de 35 regiões da Europa já declaradas não consumidoras de transgênicos, e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf-Su/CUT), consolidaram ainda mais a relação de troca de informações e conhecimento sobre a produção de alimentos, principalmente soja, livre de transgênicos.

“A vinda da comitiva foi muito importante, pois abrimos uma perspectiva concreta de comercialização da produção da agricultura familiar para estas regiões da Europa”, aponta Marcos Rochinski, coordenador da Fetraf-Sul/CUT no Paraná. Segundo ele, foi um momento de extrema importância para o fortalecimento da agricultura familiar e na luta da Fetraf-Sul/CUT contra os transgênicos.

Rochinski adianta que, daqui em diante, será ampliado o projeto de soja convencional na agricultura familiar, que tem como meta inicial comercializar, já na próxima safra, uma média de 60 mil toneladas com a Europa. Estiveram presentes também, durante toda a agenda, os representantes da Federação dos Agricultores Familiares do Mato Grosso do Sul (FAF), que também trabalham com a soja convencional e participam do projeto junto com a Fetraf-Sul/CUT.

De acordo com a chefe da missão européia, a vice-governadora da região da Bretanha, na França, Pascale Loget, a visão da Fetraf-Sul/CUT, da produção e comercialização de alimentação saudável, sem transgênicos, sempre aliada à sustentabilidade e valorização da agricultura familiar, está de acordo com o que pensam as regiões da Europa que compõem o GM-Free Regiões Network. Na quinta-feira, dia 20, em Brasília, a missão européia foi recepcionada pelo governo federal. O coordenador-geral da Fetraf-Sul/CUT, Altemir Tortelli, e o grupo assinaram também um termo de compromisso entre as duas partes.

Europeus foram recebidos na Assembléia Legislativa e conheceram propriedade de agricultores familiares no Paraná

Na Assembléia Legislativa do Paraná, em debate conduzido pela Deputada Luciana Rafagnin (PT), presidente da Comissão de Agricultura, os europeus tiveram a oportunidade de ter mais informações sobra a legislação sobre a produção e exportação de produtos não transgênicos no Estado. Além da intensa agenda com organizações, entidades e governo do Estado, a comitiva européia também conheceu o Porto de Paranaguá e suas instalações.

A oportunidade de conhecer uma propriedade de agricultura familiar, no município de Campo Magro, região metropolitana de Curitiba, foi especial para a comitiva. Um almoço à base de produtos orgânicos, produzidos pela agricultura familiar, foi o estímulo para um passeio na propriedade, onde conheceram a maneira de cultivo de vários produtos. Neste almoço, a Fetraf-Sul/CUT apresentou seu projeto de comercialização de soja convencional, juntamente com a Cotrimaio.

Fonte: Assessoria de Imprensa da FETRAFSUL - 25/10/2005

Leia Mais:

Mais Notícias   Associe-se