Pesquisa aponta que muitos brasileiros têm medo de transgênicos

Uma pesquisa do Ibope Conecta encomendada pelo Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) revelou que, embora cerca de 80% dos entrevistados saibam o que são os transgênicos, 33% acham que consumi-los pode fazer mal à saúde.

Após analisar mais de mil estudos, uma pesquisa publicada em maio pela Academia Nacional de Ciências, Engenharia e Medicina dos EUA concluiu que os transgênicos não trazem riscos à saúde e, caso sejam utilizados corretamente, podem trazer benefícios para agricultores e para o meio ambiente.

Não foi encontrada qualquer evidência de que os organismos geneticamente modificados têm impacto sobre as prevalências de doenças como câncer, diabetes, autismo, obesidade, doenças celíacas e alergias. Ainda não foi comprovado, no entanto, que o uso da tecnologia realmente aumenta a produção agrícola.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Adriana Brondani, diretora do CIB, afirmou que “a propaganda contrária ganha aderência porque há um hiato de conhecimento da população, por causa de falta de informação”.

A pesquisa do Ibope Conecta revelou que apenas 11% dos entrevistados acertaram a combinação de plantas transgênicas cultivadas no Brasil: soja, algodão e milho, principalmente.

O levantamento contou com a participação de 2.011 pessoas de todas as regiões do país, das classes A, B e C e que não trabalham com biotecnologia e áreas similares. As respostas dos entrevistados foram coletadas pela internet.

O transgênico existe desde a década de 1970. Trata-se de um organismo que recebe um gene originalmente presente em outro, em geral por meio da biotecnologia.

Fonte:Folha de São Paulo, 26-08-2016


Leia Mais:


Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Cardoso e L&C Soluções Socioambientais.

Siga-nos Twiiter rss Facebook "Whatsapp 88 99700 9062" Google+