Metas Pirataria argentina da soja no alvo da Monsanto

Pirataria argentina da soja no alvo da Monsanto


A Monsanto Co. deu início a uma ofensiva mais agressiva contra a pirataria de sua tecnologia da soja transgênica resistente a herbicidas. Ontem a empresa pediu a autoridades portuárias espanholas que verifiquem se um carregamento de farelo de soja argentina contém o gene de sua tecnologia patenteada.

Há cerca de dois anos, a Monsanto havia feito o mesmo em relação à pirataria no Brasil. Na época, dois navios de soja brasileira foram detidos no porto de Roterdã, na Holanda, por conterem soja pirata. A medida causou alvoroço no setor e obrigou os exportadores a analisar a soja exportada. Em caso positivo, os traders tinham que recolher uma taxa para regularizar a exportação da soja pirata.

Em comunicado oficial, a empresa diz que "não tem outra alternativa a não ser assegurar a proteção de seus direitos, e dessa forma abrir ações na justiça sobre cada navio buscando ressarcimento de suas perdas". A Argentina é o terceiro maior exportador mundial de soja em grão e o primeiro em vendas de farelo de soja. No ano passado, o país embarcou 9,87 milhões de toneladas de soja em grão, volume 38% maior que o exportado no ano anterior, informa o país.

Fonte: Gazeta Mercantil, 26 de Janeiro de 2006

Leia Mais:

SIGA NOS