[Rede de Agricultura Sustentável]
 

 

biodiesel

 

CTNBio pede mais esclarecimentos para votar comercialização de milho transgênico

Juliane Sacerdote, da Agência Brasil

Brasília - O pedido de liberação de comercialização do milho transgênico Libert Link, feito pela empresa Bayer CropScience, não foi aprovado pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) na tarde de hoje (23).

Depois de dois dias de reunião, sem consenso, os 21 membros presentes pediram mais esclarecimentos à empresa. Houve nove pareceres favoráveis à liberação e um contra. Os outros 11 membros não se pronunciaram publicamente. O parecer não tem poder de voto.

O pedido foi aprovado pelos integrantes que representam os setores de saúde humana e animal. Já os das áreas vegetal e ambiental resolveram enviar três perguntas à empresa. Mais 40 questões foram feitas, três delas em nome da Comissão e  as outras em nome dos membros. Se a Bayer CropScience conseguir responder a todas as questões, a Comissão voltará a se reunir para deliberar sobre o processo.

Segundo a assessoria da CTNBio, a previsão é de que a votação ocorra na segunda quinzena de dezembro, durante a última reunião formal do ano.

Para aprovar processos de comercialização de variedades transgênicas são necessários 18 votos. A sessão de votação deve ter um quórum de 14 integrantes. No total, a CTNBio têm 27 membros distribuídos em quatro subcomissões: a de saúde humana, a de saúde animal, a da área vegetal e a da área ambiental.

Anteontem (21), a organização ambientalista Greenpeace realizou protestos contra a aprovação da venda do milho transgênico. Em documento enviado à CTNBio, argumentou que “a quantidade de resíduo de agrotóxico no milho transgênico é muito maior que a registrada no milho convencional, e também os riscos à saúde e ao meio ambiente, da nova variedade, ainda não conhecidos”.

Fonte:Agência Brasil, 23 de Novembro de 2006 - 21h26

[Faça uma Busca]Localizar

Ebook

[Lista Discussão] [Adicione nosso Feed] spam [XHTM Valido Segundo W3C] Adicione aos Favoritos:

 

A Rede de Agricultura Sustentável é um serviço gratuito de Cristiano Cardoso Gomes e contou com o apoio da  Broederlijk Delen, UFRPE e ACB. Copyright (c) 1996-2008. All rights reserved.