Programas de ordenamento florestal entram em discussão pública


Os Programas Regionais de Ordenamento Florestal (PROF) de Lisboa e Vale do Tejo e do Alentejo vão entrar em discussão pública no próximo dia 28 de dezembro. As propostas de revisão vão estar disponíveis para consulta até 31 de janeiro de 2018.

De acordo com o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, “a consulta serve para olharmos para este macro instrumento com uma grande imagem daquilo que é a vocação das diferentes espécies florestais para o território e tem um trabalho cartográfico muito minucioso.”

O secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural explica que “fizemos um esforço do ponto de vista daquilo que é a alteração do perfil dos Programas Regionais de Ordenamento Florestal. Passámos de 21 para sete. Estes programas trazem não só simplificação, mas também uma maior racionalidade do ponto de vista das regiões homogéneas e uma maior adaptação à escala florestal.”

Os Programas Regionais de Ordenamento Florestal fornecem o enquadramento técnico e institucional apropriado para minimizar os conflitos relacionados com categorias de usos do solo e modelos silvícolas concorrentes para o mesmo território.

Para além disso, estes programas definem as áreas crítica do ponto de vista do risco de incêndio, da sensibilidade à erosão e da importância ecológica, social e cultural.

fONTE:Vida Rural PT em 21-12-2017


Leia Mais:



SIGA NOS

-->