Índios vendem cestas pela Internet e livram-se de atravessadores

A comunidade indígena Pamaáli, localizada no município de São Gabriel da Cachoeira (AM), passou a vender para todo o Brasil suas cestas de fibra natural pela Internet. A medida afastou os intermediários e trouxe mais renda para os índios.

A informação é da Agência Brasil, órgão oficial de divulgação do governo federal. Segundo a agência, antes da venda direta pela web, os fabricantes da cesta recebiam apenas R$ 1, enquanto, para o consumidor final nos grandes centros urbanos, o preço era de R$ 60.

Conforme a Agência Brasil, os índicos agora estão conectados à rede mundial de informações através de pontos de presença (PP) do Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), programa do Ministério das Comunicações.

"Com o Gesac essa comunidade começou a descobrir o valor de sua mercadoria e o atravessador desapareceu da vida da comunidade, fazendo com que a diferença ficasse com a comunidade", diz o diretor de inclusão digital do Ministério das Comunicações, Antônio Albuquerque Neto.

Presente em comunidades com baixo índice de desenvolvimento humano, o programa Gesac fornece conexão à internet, em alta velocidade e via satélite, e atende a 4 milhões de pessoas em 3.200 pontos de presença espalhados pelo país, de acordo com a Agência Brasil.

Segundo Antônio Albuquerque, outros 1.200 pontos serão incorporados ao programa até dezembro, ampliando o número de pontos de presença para 4.400 ainda este ano.

Dos pontos de presença, 75% ou 2.400 estão instalados em escolas municipais e estaduais, 400 em postos militares, cem no Programa Fome Zero e 300 em associações, sindicatos, organizações não-governamentais (ONGs) e telecentros. São mais de 18 mil computadores conectados.

Dessas máquinas, 4.500 adotam o software livre, número que, segundo Albuquerque, deve chegar a 11 mil até o final do ano.

Ele diz que o custo total do programa Gesac, para um período de 30 meses, é de R$ 110 milhões. Desse total, R$ 12 milhões foram investidos na compra de softwares livres.

fonte: Portal UOL, São Paulo Click to subscribe to boletim_ras

 divisao
Página Anterior Fale Conosco Recomende este site