MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO SOCIAL E O GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL INCENTIVAM A PRODUÇÃO DE MUDAS FLORESTAIS

Incentivos do Ministério da Integração Social e do governo do Rio Grande do Sul, recebidos pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) na dia 9 último vão fomentar a produção e oferta de mudas florestais em sete municípios da Metade Sul do estado. O trabalho, que tem a parceria da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Emater, Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo (Corede), Agência de Desenvolvimento de Rio Pardo e da Cooperativa Agrícola de Rio Pardo, visa ampliar a produção de mudas na Estação Experimental da entidade para aumentar a produção de florestas nos municípios de Rio Pardo, Pantano Grande, Encruzilhada do Sul, Vale Verde, Passo do Sobrado, General Câmara e Candelária. Com isso, a Afubra vai ampliar em 40% a sua produção de mudas, passando a produzir 1.400.000 mudas por ano. É um importante projeto, especialmente para os municípios do Vale do Rio Pardo, pois estes podem transformar a atividade florestal em uma importante fonte de renda para o produtor. Os municípios da região que integram o projeto consomem anualmente, somente na fumicultura, 366.010 metros de lenha. Quase 80% deste total ainda é comprado, diminuindo o lucro do fumicultor. A demanda por madeira para a construção civil e indústria moveleira tem demonstrado significativo crescimento. A ampliação da oferta de mudas, estimulada pelo projeto, vai beneficiar significativamente a região atingida, seja pela ampliação do número de viveiros, da capacidade de produção em quantidade e qualidade, seja pelo aumento da produtividade das florestas que irá proporcionar, pela implantação de novos maciços florestais e a conseqüente preservação ambiental e, também, pelo aumento da renda para o produtor rural.

fonte: Jorge Farias, AFUBRA em 14/12/2004 às 17:36:43

 

 

Mais notícias   Associe-se    

Rodapé