Programas de preservação da Mata Atlântica recebem R$ 70 milhões de banco alemão

Brasília - O governo alemão vai doar 17,69 milhões de euros, o equivalente a R$ 70 milhões, para o desenvolvimento de programas de preservação da Mata Atlântica. O contrato foi firmado hoje, no Palácio do Planalto, entre Banco Alemão de Crédito para Reconstrução (KfW-Group), o Banco do Brasil e Ministério do Meio Ambiente, na solenidade em comemoração ao Dia Nacional da Mata Atlântica. Os projetos serão implementados por organizações não-governamentais.

O presidente em exercício, José Alencar, lembrou a importância de o país preservar o pouco que ainda resta da área. “No passado, a Mata Atlântica já representou 15% do território nacional. Hoje, representa apenas 1% desse território. Aquela grande floresta é uma verdadeira imagem do passado, tendo em vista o que já se devastou”, disse Alencar.

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, cobrou, em regime de urgência, a aprovação no Senado Federal do projeto de lei da Mata Atlântica, que tramita há 11 anos no Congresso Nacional. “Durante os 11 anos que o projeto ficou na Câmara, foram destruídos um milhão de hectares de Mata Atlântica, dos 7% que ainda restam. A sociedade não pode esperar mais 11 anos para o projeto ser aprovado no Senado”, alertou.

Hoje o governo brasileiro também anunciou a liberação de US$ 800 mil pelo Banco Mundial, para apoiar as ações de planejamento e implementação das políticas do governo para a Mata Atlântica.

fonte -Por Ana Paula Marra para Repórter da Agência Brasil 27/05/2004 às 19:06

 

 

Mais notícias   Associe-se    

Rodapé