] Mata Atlântica ainda preserva 28% de sua vegetação nativa
IMG-LOGO

Mata Atlântica ainda preserva 28% de sua vegetação nativa

O bioma de Mata Atlântica, faixa costeira de florestas que hoje ocupa 320.000 km2 (32 milhões ha) e se estende por 17 estados do Brasil, está mais intacto do que se imaginava.

Imagens aéreas recentes permitiram a cientistas cravar que 28% do seu domínio original (mais de um milhão de km2 ou 100 milhões ha) segue de pé. Unidas, áreas de vegetação atlântica têm, hoje, área semelhante à do Maranhão.

 

Em levantamentos anteriores, a parcela de cobertura vegetal nativa da Mata Atlântica costumava oscilar entre 11% do 16%. Um novo estudo, publicado na revista científica Perspectives in Ecology and Conservation e que envolveu participação brasileira, no entanto, enxergou quase o dobro. “A gente detectou que os fragmentos geralmente eram maiores do que estavam sendo desenhados anteriormente”, explica a autora principal do artigo, a bióloga Camila Rezende, pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ao site O Eco. “As bordas do grande fragmento que existe hoje da Mata Atlântica, que é o fragmento da Serra do Mar, são maiores, além dos fragmentos menores que não estavam [em levantamentos anteriores]”. Como destacou o jornal Folha de S. Paulo, isso foi possível graças ao trabalho de satélites potentes.

 

A efeito de comparação, as imagens de um levantamento feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) identificaram que a área de Mata Atlântica remanescente era até 16% da original. Os registros foram feitos com resolução de 30m x 30m. Isso quer dizer que, a cada pixel da imagem, considerava-se dados de 900 m² de floresta. No caso do estudo mais recente, o satélite utilizado considerou recortes de floresta feitos em quadrados de 5m x 5m. Com uma aproximação maior, ficava mais fácil entender o que é Mata Atlântica. Cerca de 26% (dos 28% originais) da cobertura vegetal de Mata Atlântica é composto por formações florestais nativas e o restante (2%) é de ecossistemas associados – como manguezais, restingas e brejos. Pesquisadores calculam que, por lá, existam cerca de 20.000 espécies vegetais (35% do total existente no Brasil) e quase 2.500 de vertebrados. Com mais de 70% de destruição, as florestas perdem a capacidade de manter a biodiversidade em sua plenitude. A boa notícia é que os atuais 28% remanescentes podem ser expandidos a 35% até 2038. Basta, para isso, uma medida simples: o cumprimento da legislação que vale atualmente para o bioma. Desde 2006, a vegetação atlântica é protegida pela Lei nº 11.428, conhecida como Lei da Mata Atlântica.

 

Fonte:Super Abril em 17/12/2019

Leia Mais: