Editais Ambientais - Visando possibilitar a instituições e profissionais acesso a editais de seleção de projetos, criamos essa página, tendo por cunho principal a socialização dessas convocatórias ou editais.

Estão abertas as inscrições para o Prodes - Programa Despoluição de Bacias
Hidrográficas, da ANA - Agência Nacional de Águas, que oferece R$ 40,1 milhões
para reduzir os níveis de poluição por esgotos domésticos nas bacias
hidrográficas brasileiras.

De acordo com o especialista em Recursos Hídricos da ANA, Paulo Libânio, será
realizada uma etapa de habilitação para checar as informações declaradas nas
inscrições, que foram ao todo 68.

"Verificamos essa informações e ao final desse processo se tem uma relação dos
entendimentos habilitados. Assim são selecionados e hierarquizados, de acordo
com os critérios de seleção definidos pela ANA no regulamento", disse.

De acordo com Libânio, a seleção das propostas encaminhadas seguirão quatro
critérios: características dos empreendimentos, situação dos Comitês de Bacia
Hidrográfica, situação dos sistemas estaduais de gestão de recursos hídricos e
a destinação da cobrança do uso da água para o programa.

Se todos os empreendimentos fossem contratados pelo programa, a agência
precisaria dar incentivos de aproximadamente R$ 300 milhões. O resultado final
sai no dia 31 de agosto, por ordem de prioridade para a contratação. (JB
Online)

Fonte: Ambientebrasil

Santa Catarina lança edital para pesquisas sobre a Mata Atlântica

Programa integra a Semana Mundial do Meio Ambiente

Dentro das comemorações da Semana Mundial da Ecologia e do Meio Ambiente, a Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina - Fapesc, lançou hoje (06) um edital para estabelecer parcerias e estimular projetos de pesquisa principalmente na área da Mata Atlântica.

Podem participar instituições sem fins lucrativos, especialmente Organizações Não-Governamentais(ONGs) de Santa Catarina com mais de um ano de registro legal e que tenham claramente definido em seus estatutos atividades de pesquisa em ciência e/ou tecnologia e atuação em meio ambiente e desenvolvimento sustentável.

Os projetos aprovados receberão investimentos da Fapesc, no valor global de até R$1.000.000,00 (um milhão de reais). A novidade foi anunciada pelo presidente da Fundação, professor Rogério Portanova.

Os recursos serão liberados a partir de 2006 em parcelas trimestrais para as instituições que cumprirem os requisitos deste edital e que tiverem seus projetos aprovados.

No caso de insuficiência de propostas que permitam atender às condições de distribuição, os saldos dos recursos serão alocados em outros programas da Fapesc, que faz parte da estrutura da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia.

Os interessados devem especificar nos seus projetos o valor da contrapartida de que dispõem, explicitando suas fontes. O valor da contrapartida deve ser de no mínimo 50% do valor de contrapartida exigido na Chamada 1 - Projetos de Âmbito Local e Regional do Subprograma Projetos Demonstrativos - PDA/MMA - Mata Atlântica.

Do valor financiado pela Fapesc, até 60% (sessenta por cento) poderá ser destinado a bens de capital (equipamentos, obras ou instalações, material permanente)

Projetos grandes e médios devem ser apresentados em um envelope fechado, com três vias impressas e uma em CD-Rom até às 18 horas do próximo dia 20.

Projetos pequenos podem ser apresentados o dia 20 de julho.

Os documentos devem ser entregues diretamente na Fapesc ou enviado por sedex para Rodovia SC 401, KM 01 Parqtec ALFA, módulo 12A, 5º andar, Florianópolis - CEP 88.030-000, sendo considerado válida a data da postagem. A Fapesc divulgará os resultados das propostas aprovadas no site http://www.fapesc.rct-sc.br às 18:00h dos dias 24 de junho de 2005 e 26 de julho de 2005 .

Esclarecimentos e informações adicionais podem ser obtidos diretamente na Fapesc, pelo fone (48) 215-1221 ou no site http://www.fapesc.rct-sc.br e e-mail: [email protected]

Mais informações na Fapesc com Márcia e Joana, fones (48) 215-1212 e 215-1221, ou ainda com o professor Portanova (9962-2083).
(Assessoria de Imprensa da Fapesc)
fonte: JC e-mail 2783, de 07 de Junho de 2005.

FNMA lança Edital Nº 02/2005

O Ministério do Meio Ambiente por intermédio do Fundo Nacional do Meio Ambiente em parceria com a Secretaria de Recursos Hídricos, Agência Nacional de Águas, Programa Nacional de Florestas, Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco, Programa Nacional de Educação Ambiental e o Ministério da Integração Nacional, torna público que realizará a seleção de projetos destinados a "Recuperação e proteção das nascentes e áreas que margeiam os corpos d'água".

Serão aplicados R$20.000.000,00 (vinte milhões) por intermédio de apoio financeiro a projetos em duas Chamadas: Chamada I - "Recuperação e proteção de nascentes e áreas que margeiam corpos d'água, adequação ambiental e avaliação qualitativa e quantitativa das águas";

Chamada II - "Recuperação e proteção de nascentes e áreas que margeiam corpos d'água".

Poderão participar desta seleção pública de projetos as seguintes instituições:

a.. Instituições pertencentes à administração pública e instituições privadas brasileiras sem fins lucrativos, que se enquadrem em ao menos em um dos casos abaixo:

* possuam no mínimo 24 (vinte e quatro) meses de existência legal e atribuições estatutárias para atuação na área de meio ambiente; ou

* possuam registro no Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (CNEA).

A seleção dos projetos será feita com base na qualidade técnica para cada Região Hidrográfica Brasileira.

Data limite para recebimento dos projetos: 05/08/2005

A integra do Edital encontra-se na página eletrônica do FNMA: www.mma.gov.br/fnma

Informações adicionais pelo telefone (61) 4009-9090 ou e-mail
[email protected]

Visite a nossa página http://www.mma.gov.br

Fundo de Apoio para Projetos de Ecodesenvolvimento

O edital do Fundo de Apoio para Projetos de Ecodesenvolvimento, disponível para consulta ao site da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza (http://www.fundacaoboticario.org.br, seção de "Apoio a Projetos").

Este Fundo, uma parceria entre a Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e a Fundação Interamericana, tem como principais objetivos:

- diminuir a pressão sobre os recursos naturais e fomentar atividades que garantam a proteção dos ambientes onde serão desenvolvidos;

- aliar esforços ambientais e sociais, que gerem alternativas sustentáveis de renda e, principalmente, que sirvam de modelo para outras iniciativas; e,

- fortalecer valores que levem à prosperidade e qualidade de vida, pela educação e mobilização, através do cuidado com a natureza e investimento social.

Contamos atualmente com 5 projetos em andamento (São Paulo, Paraíba, Acre, Santa Catarina e Ceará).

A idéia deste Fundo não é apoiar projetos de extensão rural, pesquisa ou capacitação. Muito embora reconheçamos a importância destas atividades, elas devem fazer parte de um contexto maior que englobe atividades de geração de renda, promoção de sustentabilidade do negócio gerado, mudanças de comportamento na relação com a natureza e a conservação da natureza, preferencialmente de forma integral.

<>
    <>

    É preciso atenção no preenchimento da carta-consulta, pois todos os itens devem ser atendidos.

    Após a leitura do edital e do nosso site, sintam-se à vontade para solicitar esclarecimentos, caso desejem. Contamos com sua colaboração para também distribuir esta mensagem à rede de relações pertinente.

    Atenciosamente,

    Programa de Incentivo à Conservação da Natureza - PICN

    Fundação O Boticário de Proteção à Natureza

    Coordenação: Sandro Menezes Silva

    Assistência administrativa: Sonia M. C. Xavier de Lima (41 340-2639)

    Análise técnica de projetos: Ingo Isernhagen (41 340-2640)

    Análise financeira de projetos: Leon Dinner e Odilon A. de S. Júnior (41 340-2631/2634)

    Estagiário: Marcelo Stédele

    Fax: (41) 340-2635

    http://www.fundacaoboticario.org.br

    [email protected]

Ministério do Meio Ambiente seleciona projetos na área de agricultura

O Ministério do Meio Ambiente através do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) e da Secretaria de Biodiversidade e Florestas está selecionando projetos para a formação de agentes multiplicadores para atuarem no Cerrado.

Serão aplicados 5 milhões de reais por apoio financeiro dividido em duas chamadas. A primeira é de formação de agentes multiplicadores no bioma Cerrado e com um prazo máximo de execução de 12 meses. A segunda chamada é em assistência técnica e extensão rural em atividades florestais a agricultores familiares do bioma cerrado tendo o prazo máximo de 48 meses.

Segundo publicação do edital do Fundo Nacional do Meio Ambiente, os projetos serão recebidos até o dia 28 de janeiro.

Mais informações pelo site www.mma.gov.br

Instituto WCF-Brasil recebe inscrições para projetos na cidade de São Paulo

Estão abertas até o próximo dia 20 de janeiro as inscrições para o Processo de Seleção para Projetos na Cidade de São Paulo . O financiamento é realizado pelo Instituto WCF-Brasil, braço brasileiro da World Childhood Foundation, criada pela Rainha Silvia da Suécia.

Podem participar organizações não-governamentais, sem fins lucrativos, constituídas juridicamente há mais de três anos e que estejam em dia com suas obrigações legais e fiscais. As entidades devem apresentar contrapartida financeira assegurada para a implantação das ações, que devem ser realizadas na cidade de São Paulo e ter duração máxima de dois anos.

Também é importante que as instituições participantes estejam em consonância com o Estatuto da Criança e do Adolescente e com o Plano Nacional de Enfretamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, priorizando os eixos da prevenção e/ou protagonismo juvenil.

Os projetos deverão ser apresentados de acordo com o Roteiro de Elaboração de Projetos, que pode ser solicitado ao Instituto WCF-Brasil pelo e-mail [email protected] .

Universidades já podem se inscrever no Projeto Rondon

Inscrições podem ser feitas no site do Ministério da Defesa.

Estão abertas até 16 de novembro as inscrições para o Projeto Rondon de 2005. Coordenado pelo Ministério da Defesa, com a colaboração do Ministério da Educação, o projeto vai selecionar 40 equipes formadas por alunos e professores dos cursos de graduação de instituições de ensino superior no país.

Criado em 1967, o projeto levou alunos e professores de instituições de ensino superior a desenvolver trabalhos em regiões carentes do país até 1989, quando foi desativado. Cerca de 400 mil estudantes de medicina, pedagogia, nutrição, agronomia, entre outros, levavam noções básicas de saúde, educação e agronomia à população.

Nessa nova etapa, o projeto pretende retomar as atividades em comunidades da região amazônica, no Nordeste e, mais tarde, em regiões metropolitanas das grandes cidades. Os universitários irão até os municípios escolhidos para fazer um diagnóstico dos problemas existentes. Os dados serão utilizados pela universidade para elaborar um plano de ação que outra equipe irá executar.

A primeira operação será implementada em janeiro de 2005 no Amazonas, nas cidades de São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Tefé, Yauarete, Maturacá, Benjamin Constant, Atalaia do Norte, Santo Antônio do Içá, Carauari, Eirunepé, fonte Boa, Coari e Santa Isabel do Rio Negro.

Seleção

A seleção terá como base a documentação enviada pelas instituições, que serão avaliadas por uma comissão. A apresentação e objeto do projeto, condições para participar, documentação exigida, prazos de execução, julgamento, recursos, disposições gerais e anexos encontram-se no edital de seleção no site do Ministério da Defesa.

Além dos recursos governamentais, o projeto vai contar com investimentos da iniciativa privada. Na Amazônia, terá o apoio da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), Sipam (Sistema de Proteção da Amazônia), governo do Estado e prefeituras.

Mais informações no telefone 0/xx/61/312.4000 ou no site. As instituições que retirarem o edital via internet deverão enviar o termo de recebimento do edital (Anexo B), pelo fax 0/xx/61/312.9078.

A documentação para inscrição deverá ser enviada pelos Correios, em envelope lacrado, para o seguinte endereço: Ministério da Defesa, Secretaria de Organização Institucional, Comissão de Avaliação de Propostas do Projeto Rondon, Esplanada dos Ministérios, Bloco Q, Sobreloja, Sala nº 14, Brasília (DF), CEP 70.049-900.

MMA lança novo edital sobre remanescentes da Mata Atlântica

      O MMA - Ministério do Meio Ambiente lançou um novo edital para contratação de uma instituição que levantará os remanescentes da Mata Atlântica. A proposta anteriormente apresentada para o bioma foi rejeitada por apresentar problemas técnicos. Novas propostas serão recebidas pelo MMA até o dia 15 de novembro, e o resultado da seleção será divulgado em 7 de dezembro. Confira o Edital 03/2004 em http://www.mma.gov.br/?id_estrutura=14&id_conteudo=784 .

      O texto completa uma iniciativa que proporcionará ao país, até o segundo semestre de 2005, um levantamento sobre a cobertura vegetal em cada um de seus seis biomas: Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado, Caatinga, Pantanal e Campos Sulinos. O trabalho é inédito e fornecerá subsídios para a elaboração de políticas públicas e para o uso sustentável dos recursos naturais - animais, plantas, água e minerais, por exemplo. O MMA investirá R$ 2,49 milhões na iniciativa, por meio do Probio - Projeto de Conservação e Utilização Sustentável da Diversidade Biológica Brasileira.

      Há grande diferença em termos de qualidade e quantidade de informações sobre os diferentes biomas. A maior quantidade de dados é sobre a Amazônia e a Mata Atlântica, que tem monitoramento constante sobre as mudanças na cobertura vegetal. Na Caatinga, por exemplo, o último levantamento, parcial, foi realizado há 15 anos. Para o Cerrado há apenas mapeamentos parciais realizados em alguns estados, mas sem dados gerais sobre o bioma. Com a pesquisa, as informações sobre os biomas brasileiros serão padronizadas, permitindo um melhor planejamento das ações voltadas à conservação.

      Já foram selecionadas instituições para Cerrado, Caatinga, Campos Sulinos, Pantanal e Amazônia. Veja em Brasil terá levantamento detalhado de cobertura vegetal por bioma. 

fonte: Ascom MMA

Concurso Nacional de Projetos Juventude e Paz

EDITAL

A Coordenadoria Ecumênica de Serviço - CESE é uma entidade filantrópica, composta institucionalmente por igrejas cristãs que se unem no compromisso ecumênico de afirmar a vida. Sua missão é fortalecer grupos populares empenhados nas lutas por transformações políticas, econômicas e sociais que conduzam a estruturas em que prevaleça democracia com justiça, intermediando recursos financeiros e compartindo espaços de diálogo e articulação.Um dos meios para cumprir sua missão é o apoio a projetos.

Inspirada na Campanha "Década para a Superação da Violência", do Conselho Mundial de Igrejas, a CESE elegeu a Paz como tema para o seu trabalho até o ano 2010. Para este ano elegeu a juventude como público prioritário de suas ações, particularmente no âmbito da Campanha Primavera Para a Vida. O tema escolhido para 2004 foi Juventude e Paz e, entre as ações desenvolvidas está o concurso de projetos.

É sabido que os jovens são as maiores vítimas da violência em nosso País - em especial os jovens negros e índios que, além das questões inerentes à juventude, enfrentam as conseqüências do preconceito e da discriminação racial. Os jovens negros são maioria entre os excluídos da escola e do mercado de trabalho, entre as vítimas da violência policial e das prisões arbitrárias. Nas grandes cidades brasileiras, a violência é a primeira causa de morte entre a população mais jovem. Ações que modifiquem esse quadro são urgentes.

Com o concurso nacional Juventude e Paz a CESE quer reforçar o apoio a projetos destinados e, principalmente, propostos por jovens e que sejam propulsores de um novo modelo da defesa e promoção da cultura da paz e dos direitos, especialmente da juventude.

REGULAMENTO

A Coordenadoria Ecumênica de Serviço - CESE promove o Concurso Nacional de projetos Juventude e Paz.

I - OBJETIVO DO CONCURSO

1. Reforçar o protagonismo juvenil com vistas à integração, a participação e a inclusão da juventude na promoção da paz e no acesso a direitos;

2. Contribuir para a elaboração de referenciais para a ação da CESE com a juventude

II - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. O concurso priorizará projetos com os seguintes enfoques:

1.1. Políticas públicas para a juventude;

1.2. Superação da violência urbana, da violência no campo e da violência policial;

1.3. Superação da violência sexual e da violência doméstica;

1.4. Superação de todas as formas de discriminação, racismo e intolerância;

1.5. Reintegração social do jovem em conflito com a lei e de egressos do sistema prisional.

2. Iniciativas a serem priorizadas:

2.1. Constituição ou fortalecimento de redes de articulação da juventude;

2.2. Mobilizações e campanhas de defesa e promoção de direitos;

2.3. Capacitação de agentes sociais para atuar nas áreas de desenvolvimento econômico, saúde popular e educação;

2.4. Construção de políticas afirmativas que possibilitem a superação e o fim da reprodução de práticas e políticas socialmente discriminatórias.

2.5. Atividades artísticas, esportivas e de defesa do meio ambiente, como instrumentos de mobilização para a construção da cultura da Paz.

3. Público alvo:

3.1. Os projetos deverão envolver jovens, seja na posição de beneficiários, seja na de executores do projeto.

III - DA INSCRIÇÃO

1. Proponentes:

1.1.Os projetos deverão ser apresentados por organizações populares/sociais, organizações de igrejas e entidades de assessoria e do movimento popular/social de todo o país. Serão priorizados projetos oriundos de organizações próprias da juventude.

2. Especificações:

2.1 - Cada organização só poderá inscrever um projeto. O concorrente que inscrever mais de um projeto terá todas as suas inscrições automaticamente canceladas;

2.2 - Os concorrentes deverão apresentar: a) cópia do projeto com orçamento; b) documentação da entidade proponente (estatuto, ata de eleição da atual diretoria e cópia do CNPJ);

2.3. O foco da proposta deve estar explicitamente relacionado ao tema do concurso Juventude e Paz;

2.4.- O total de recursos destinado a cada projeto aprovado será de, no máximo, R$ 40.000,00 (quarenta mil reais);

2.5.- Podem concorrer projetos orçados em mais de R$ 40.000,00. Neste caso o proponente deverá explicitar, no orçamento, a contrapartida, seja de recursos próprios ou de recursos de terceiros (outros financiadores);

2.6. - Nos gastos com recursos humanos deverão estar contabilizadas todas as despesas trabalhistas. Esses gastos deverão estar equilibrados com o orçamento total do projeto;

2.7. - Serão considerados para análise apenas os projetos que estejam em consonância com o roteiro de elaboração de projetos da CESE (para obter o roteiro acessar www.cese.org.br ou junto à Secretaria de projetos da entidade).

3. Identificação:

3.1 - Os projetos deverão estar identificados, externamente e de modo bem visível, como concorrentes ao Concurso Juventude e Paz.

4. Envio das propostas:

4.1 - As inscrições para o Concurso deverão ser a) entregues no escritório da CESE, das 8:00h às 12:00h, e das 14:00 às 18:00 h, de segunda a sexta-feira, b) postadas à Coordenadoria Ecumênica de Serviço - CESE, Rua da Graça 164, Graça, Salvador Bahia, CEP 40.150-055, ou c) enviadas por e-mail para [email protected];

4.2 - As propostas recebidas fora do período de inscrição estarão automaticamente desclassificadas;

4.3 - A CESE não se responsabiliza por extravios.

5. Prazos e Resultados:

5.1 - Período de inscrição: de 03 de junho a 30 de julho de 2004;

5.2 - Divulgação das propostas selecionadas: até 23 de setembro de 2004.

IV - DA SELEÇÃO

1.Serão selecionados os 40 (quarenta) melhores projetos que estejam em consonância com o presente edital e que atendam aos critérios de apoio a pequenos projetos adotados pela CESE (ver www.cese.org.br).

V - DA ANÁLISE DOS PROJETOS

1. Os projetos serão analisados e selecionados pela equipe de assessores de projetos da CESE, atuando ad referendum de sua Diretora Executiva, conforme os critérios do presente edital;

2. A CESE poderá decidir pela não seleção de 40 projetos se não houver qualidade técnica ou relevância social que justifique a seleção;

3. A decisão da equipe de seleção é soberana;

4. Ao inscrever-se, o concorrente declara estar de acordo com todos os itens deste regulamento.

Eliel Freitas Junior

Assessor de Projetos

---------------------------

CESE

Coordenadoria Ecumênica de Serviço

Rua da Graça, 164, Salvador, BA, Brasil

CEP 40150-055 - www.cese.org.br

<>

PREMIOS REUTERS - UICN 2004 AL PERIODISMO AMBIENTAL


Los Premios al Periodismo Reuters-UICN es un concurso mundial de periodismo ambiental que procura reconocer la excelencia profesional en el reportaje de temas de medio ambiente y desarrollo sostenible; así como fomentar un diálogo entre periodistas y expertos para promover la investigación periodística basada en datos científicos. El concurso está abierto a periodistas de medios escritos y electrónicos (Internet) en todo el mundo, a los cuales se les invita a enviar sus trabajos relacionados con los temas indicados.

El ganador mundial se escogerá entre seis finalistas regionales y recibirá un premio en efectivo de US$5.000. Los finalistas regionales recibirán un trofeo y, al igual que el ganador global, se les costeará su viaje al Tercer Congreso
Mundial de la Naturaleza de la UICN en Bangkok, Tailandia, en noviembre 2004.

Es durante esta actividad que se hará entrega del premio al concurso.

Mayores informes en: http://www.iucn.org/reuters/2004/index_sp.htm

Fundo de Parceria para os Ecossistemas Críticos

<>

Edital IESB 01-2004, para financiamento de projetos de ONG´s que contribuam para a conservação da Mata Atlântica no seu Corredor Central (Sul da Bahia e Espírito Santo). O valor máximo de cada projeto é de R$25.000 (vinte e cinco mil reais). O total de recursos disponibilizados é de R$336.000,00 (Trezentos e trinta e sei mil reais). O edital está em www.iesb.org.br e receberá propostas com data de postagem máxima de 16 de fevereiro.

Qualquer dúvida ou outras informações, por favor, entrem em contato através dos emails: [email protected], [email protected] ou através do (73) 236.2277 para falar com Luis Lima.

Outras informações podem ser obtidas com Eloina Neri, Luis Lima ou João Carlos no seguinte endereço: Rua Major Homem del Rey, 147, Cidade Nova - Ilhéus (BA). Telefax: (73) 634.2179 ou através do email [email protected]

Comunicação em prol da educação sobre direitos da infância

<>

Estão abertas as inscrições do 3o Concurso Rede Andi para Projetos em Comunicação pelos Direitos da Criança e do Adolescente. Podem participar organizações não-governamentais que possuam projetos cujo objetivo seja melhorar a qualidade das informações veiculadas na mídia sobre direitos da infância e da adolescência, ou diversificá-las.

Entre as iniciativas podem estar eventos, pesquisas e publicações. Todas devem ser realizadas nos estados de Acre, Alagoas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, São Paulo e Tocantins.

É permitida a inscrição de mais de um projeto por entidade. Serão escolhidas sete propostas, que receberão até R$ 15 mil, a serem aplicados inteiramente na realização do projeto. Além dos recursos, cada organização terá direito a apoio técnico de uma das onze instituições integrantes da Rede Andi. As proponentes devem apresentar contrapartida financeira de pelo menos R$ 3 mil, que podem vir de parceiros do setor privado. Precisam também apresentar alguma ligação com universidades sediadas no estado onde o projeto será realizado.

Essas exigências servem para sensibilizar empresas e mobilizar as instituições de ensino superior. "Queremos envolver a comunidade acadêmica nessa discussão e levar o tema da defesa de direitos da criança e do adolescente para dentro da sala de aula, além de incentivar a ação de empresas", afirma Graziela Nunes, secretaria executiva da Rede Andi. O objetivo da organização ao promover o concurso é incentivar experiências que melhorem o diálogo entre profissionais de mídia e atores sociais e, assim, consolidar a "educomunicação". "Ou seja, queremos utilizar a comunicação para educar as pessoas, de jornalistas a leitores e espectadores", diz Graziela.

Os critérios de avaliação serão criatividade, promoção dos direitos da criança e do adolescente, envolvimento com a mídia, nível de parceria com a universidade, viabilidade, contrapartidas e resultados esperados. As sete propostas selecionadas - uma de cada estado - participarão de um seminário de intercâmbio de idéias que acontecerá em Brasília provavelmente nos dias 12 e 13 de junho. Após o evento, terão um prazo para reescreverem os projetos levando em conta as sugestões recebidas e as idéias surgidas.

A Rede Andi é composta pela Agência de Notícias dos Direitos da Infância (Andi - DF), a Girassolidário - Agência de Notícias em Defesa da Infância (MS), Agência Uga-Uga de Comunicação (AM), Cipó - Comunicação Interativa (BA), Auçuba - Comunicação e Educação (PE), Associação Companhia TerrAmar (RN), Associação Educacional e Cultural Oficina de Imagens (MG), Central de Notícias dos Direitos da Infância (Ciranda - PR) e Mídia Criança - Agência de Notícias da Criança e do Adolescente (SC). O concurso é apoiado pela Fundação Avina e pela Save The Children Suécia.

Os formulários de inscrição estão disponíveis na página www.andi.org.br, mas também podem ser solicitados pelo endereço eletrônico [email protected] Além deles, é preciso enviar também material institucional como folders, vídeos, matérias veiculadas na mídia, entre outros, pois o histórico da entidade também será critério de avaliação. O prazo de envio termina em 18 de abril.

Marcelo Medeiros

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE LANÇA EDITAL DE POLINIZADORES - polem

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE LANÇA EDITAL DE POLINIZADORES

<>


A Secretaria de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, por meio do Projeto de Conservação e Utilização Sustentável da Diversidade Biológica Brasileira - PROBIO, lançou o Edital PROBIO nº 01/2004 - Uso sustentável e restauração da diversidade de polinizadores autóctones na agricultura e nos ecossistemas relacionados. Serão aplicados R$ 900.000,00 (novecentos mil reais) por intermédio do apoio financeiro a projetos para elaboração de
plano de manejo de espécie polinizadora associada à espécie vegetal de interesse sócio-econômico, com prazo máximo para execução de 12 (doze) meses.

O Edital de Polinizadores estará disponível na página eletrônica: http://www.mma.gov.br/biodiversidade/probio/editais/editais.html e no
endereço: SCEN Trecho 2, Setor de Clubes Desportivo Norte, Bloco H, 70.818-900, Brasília - DF. Telefone: (61) 325-3989. Endereço eletrônico: [email protected] e [email protected]

Rita de Cássia Cerqueira Condé
PROBIO - MMA
Projeto de Conservação e Utilização Sustentável da Diversidade
Biológica Brasileira

Endereço: SCEN Trecho 2 Setor de Clubes Desportivo Norte Bloco H
Asa Norte, Brasília-DF, Brasil Cep: 70818-900

(55) 61 325-3989
Fax: (55) 61 325 5755
E-mail: [email protected]
www.mma.gov.br

 
Página Anterior   Associe-se  
Próxima Página