Impactos negativos são  infinitamente menores  que positivos, diz Bezerra*

Em entrevista exclusiva ao Último Segundo, ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, diz que relatório de impacto ambiental mostrou que o projeto de transposição das águas do Rio São Francisco é viável do ponto de vista econômico e ambiental

BRASÍLIA - O ministro da da integração Nacional, Fernando Bezerra, é o principal defensor do projeto de transposição das águas do Rio São Francisco. Depois de ler o relatório de Impacto Ambiental que está sendo avaliado pelo governo, ele afirmou, em entrevista ao ÚItimo Segundo, que acha que os impactos negativos são infinitamente menores que os positivos. 

"Eu sabia da qualidade do projeto, mas não conhecia o relatório. O projeto é melhor do que eu pensava", afirmou. Ao rebater os argumentos dos adversários do projeto, diz que a redução do nível do rio - estimada em 3% - é insignificante. " E a água beneficiará 8 milhões de pessoas em 268 cidades", afirma o ministro. 

Sobre as questões ambientais, Bezerra disse que todos os impactos ambientais negativos são administráveis e temporários, e que está aberto para discutir outras soluções, se for o caso. 

Segundo o ministro, o desmatamento de 430 hectares, previstos no projeto, é "irrisório" se comparado com a dimensão do projeto e os benefícios que ele trará.  

Por fim, defende uma maior discussão em torno do projeto, até para que sejam superadas as resistências políticas ao projeto, principalmente da Bahia. "A transposição só será viável se for discutido amplamente na sociedade", afirmou Bezerra. Os principais pontos da entrevistas estão nos assuntos relacionados.

Fonte: Portal IG em 22/09 por Vladimir Netto, repórter iG em Brasília

 
Página Anterior Fale Conosco Recomende este site spam

 
->