APIÁRIO EXPORTA MEL ORGÂNICO PARA A EUROPA 

A Apy Levi Apicultura, em Campos do Jordão, começa a exportar mel orgânico para o mercado europeu a partir de outubro. A intenção é de exportar 200 toneladas do produto. A empresa passa pelo processo de certificação org6anica internacional que possibilita a exportação. De acordo com o proprietário do apiário, Paulo Levy, o selo de qualidade para que a empresa seja internacionalmente reconhecida deve ser conseguido até o final de setembro. A exportação do mel orgânico (produzido em regiões livres de agrotóxicos) será viabilizada pela abertura de uma filial no Ceará. "A nova fábrica já está equipada para começar o processo. A extração do mel será feita lá. Mas o produto será processado aqui para seguir para o exterior", explica Levy.

Segundo o produtor, a demanda pelo produto é grande no mercado europeu. Os contatos para a venda já foram feitos em países como a Suíça, Itália, Inglaterra e Alemanha. Neste último, o mel passou por análises recentemente. Segundo Levy, a idéia inicial era beneficiar todo o mel na região da Serra da Mantiqueira. Mas o uso de agrotóxicos, mesmo nas pequenas propriedades de fruticulturas, por exemplo, limitaria o campo de atuação. O Estado do Ceará foi escolhido por causa das grandes áreas de florada silvestre isenta destes

elementos. Nesta fase inicial q e inclui a unidade provisória no Nordeste, foram investidos R$ 500 mil. Novos investimentos devem ser feitos em meados do ano 2001 para aumentar a capacidade de exportação. O Api Levy é o maior apiário do Vale do Paraíba e produz uma média de 100 toneladas por ano - 12 toneladas são processadas em colméias próprias anualmente. O mel é distribuído, principalmente no Estado de São Paulo.

A venda é feita em grandes redes de supermercados como o Pão de Açúcar e em pequenos comércios.

Parte do produto é vendida também no Nordeste e em Brasília.

O Api Levy é um dos pioneiros no país a buscar o selo internacional de qualidade. A empresa funciona em Campos do Jordão deste 1990. Mas, há 19 anos o zooctenista Paulo Levy, que tem cursos de especialização na Itália e na Suíça, atua no ramo. O produtor, que é vice-presidente da Associação Brasileira de Apicultura, integra um grupo de empresários paulistas que, com apoio de Secretaria da Agricultura e Abastecimento, busca criar um agência para facilitar a exportação nos diferentes ramos de negócio no Estado.

.fonte: Jornal Gazeta Mercantil de 04/09/2000

Leia Mais:

Outros documentos     Associe-se