Transposição pode trazer riscos de tensão social

Além disso, muitas famílias que vivem em áreas que serão cortadas pelo rio terão que entregar suas terras ao governo para a construção dos canais

BRASÍLIA - Segundo as previsões do governo, durante a construção dos canais que farão a transposição das águas do Rio São Francisco, muitas pessoas serão atraídas pela obra, mas poucas conseguirão emprego. Quem não conseguir trabalhar, pode querer cometer crimes ou ficar mendigando pela região. 

Além disso, muitas famílias que vivem em áreas que serão cortadas pelo rio terão que entregar suas terras ao governo para a construção dos canais. 

Só esse fato fará com que se perca cerca de 2 300 empregos diretos na região, segundo as previsões do Relatório de Impacto Ambiental (Rima) que está sendo estudado pelo governo. 

Haverá também a perda de terras férteis para a agricultura irrigada. Na área diretamente afetada, residem cerca de 45 mil pessoas em 340 localidades rurais. 

O documento destaca ainda que em regiões pobres do Nordeste as famílias têm fortes laços com vizinhos, parentes e compadres. 

Uma desapropriação de terras pode quebrar estes laços sociais e comunitários, dificultando ainda mais a vida daquelas populações que vivem em condições precárias.

fonte: Vladimir Netto, repórter iG em Brasília ([email protected]) 22:27 19/09

 
Velho Chico     Associe-se
 

Rodapé