Poço de Carbono Juruena divulga Sistema de Informações Geográficas do projet

Da assessoria

O Projeto Poço de Carbono Juruena, executado pela Associação de Desenvolvimento Rural de Juruena (Aderjur) e patrocinado pelo Programa Petrobras Ambiental, está divulgando o Sistema de Informações Geográficas do Projeto (SIG). Todas as propriedades das famílias participantes do projeto estão cadastradas no SIG. Pela internet é possível acompanhar a recuperação de áreas alteradas através da implementação de Sistemas Agroflorestais e o seu desenvolvimento com relação ao retorno financeiro das culturas e da madeira cultivada e o incremento de biomassa e captura de carbono.

O sistema foi implantado na plataforma Google Earth Solidário de forma a garantir uma plataforma de baixo custo porém com qualidade e maior visibilidade. Na página inicial do SIG é apresentado o mapa do município de Juruena e na seção à esquerda são listadas as dez comunidades de agricultores que fazem parte: Comunidade Porunga; Comunidade São Roque; Comunidade Treze de Maio BR; Comunidade Treze de Maio Travessão 2; Comunidade Treze de Maio Travessão 5; Ilha; Sapucaia; SOMAPAR; Vale do Amanhecer e Vale do Canamã.

Todos os 165 agricultores beneficiários do projeto Poço de Carbono Juruena estão cadastrados em suas respectivas comunidades. É possível, pelo sistema, ver dados autorizados e individuais de cada agricultor como o nome, mapa da propriedade, croquis com as divisões de lavoura, pecuária, sistemas agroflorestais e mata preservada, além de dados detalhados da sua produção. Em breve também haverá outros links como fotos, vídeos e matérias da imprensa, relacionados aos produtores cadastrados.

Os dados foram levantados pela equipe técnica do projeto Poço de Carbono Juruena e repassados para equipe que elaborou o SIG. A atualização dos dados de cada produtor poderá ser realizada pelo próprio produtor ou ainda pela equipe do projeto através da interface web do projeto mediante login e senha.

Com esse formato de SIG é possível o acompanhamento dos SAFs de todos os beneficiários tanto pelos agricultores, equipe técnica do projeto, parceiros, patrocinadores e clientes interessados em adquirir a produção de alimentos destes SAFs, bem como, aqueles interessados em comprar créditos de carbono. Além disso, permite uma atualização de dados com uma relativa facilidade, não exigindo a mão-de-obra de programadores.

O objetivo central do projeto Poço de Carbono Juruena, desenvolvido na região Noroeste de Mato Grosso, é demonstrar a viabilidade econômica de sequestro de carbono por meio de Sistemas Agroflorestais – SAFs, que fixa o carbono e gera renda aos pequenos e médios agricultores rurais de forma associada e participativa. A expectativa é que seja um modelo de projeto de desenvolvimento rural e conservação ambiental que tem como alavanca, a futura venda de créditos de carbono. O projeto é desenvolvido com mais de 160 agricultores, envolvendo uma área de 660 hectares com Sistemas Agroflorestais - SAFs e 7.000 hectares de área onde o desmatamento será evitado.

Fonte: Olhar Direto em 20/10/2010


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+