Empresa suíça é a primeira a capturar carbono do ar para vender


O projeto é uma forma de, ao mesmo tempo, reduzir a poluição e garantir a matéria-prima para empresas de fertilizantes

Na Suíça, foi inaugurada a Climeworks, a primeira operação de captura de carbono para comercialização. A ideia é reduzir a poluição do ar e também garantir a venda de CO2 como matéria-prima para empresas de fertilizante, combustíveis e bebidas gaseificadas.

A ideia surgiu em 2008, quando os engenheiros Christoph Gebald e Jan Wurzbacher ainda estavam na faculdade. Os dois visitaram a empresa agrícola Gebrüder Meier e notaram que o transporte dos tanques de CO2 da fazenda era feito por caminhões. Porém, eles concluíram que seria mais prático e barato locomover o gás através de oleodutos.

Os dois desenvolveram esse projeto para um concurso da universidade, mas só conseguiram concretizá-lo agora. Hoje, a Climeworks funciona com o apoio da Gebrüder Meier e da incineradora municipal KEZO.

No processo de captura, o ar sofre uma adsorção, ou seja, o CO2 se adere às superfícies dos filtros instalados no teto da KEZO. Quando o equipamento está saturado, o calor da incineradora desencadeia uma dessorção térmica que desprende as partículas de carbono do filtro. O gás é armazenado e transportado para a empresa agrícola através dos oleodutos. 

A Climeworks é capaz de capturar 2.460 quilogramas por dia, dependendo das condições climáticas. A empresa funcionará pelo menos até 2020 em fase teste e prevê vender 900 quilogramas de CO2 para a Gebrüder Meier por ano.

Fonte: Dezeen em 06-06-2017 por Ana Beatriz Bartolo

 



Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+