Governador da Bahia ataca projeto de mudança do São Francisco

O governador da Bahia, César Borges, voltou a afirmar que é contra a transposição do São Francisco. Ele espera que o governo federal reavalie o projeto."Estou repercutindo o que pensa a população do meu estado", afirma o governador

BRASÍLIA - O governador da Bahia, César Borges, voltou a atacar hoje o projeto de transposição das águas do rio São Francisco. Segundo ele, o projeto está sendo tocado muito rápido, sem uma discussão mais apropriada. "Ninguém tem dúvida de que o processo é açodado", afirmou Borges. 

Ele defende um pacto entre os governadores em torno de um programa de longo prazo para revitalizar as nascentes e reforçar as vazões dos rios já existentes. "Defendemos que cada estado tenha um reforço de sua estrutura hídrica. Estamos tentando isso há anos. Dentro de uma discussão como esta, pode ser debatida a transposição", sugeriu César Borges. 

Segundo ele, o rio São Francisco já está enfrentando problemas como a redução de seu nível. Se for feita a transposição, a situação tende a piorar. "Se você for sobrevoar o São Francisco, vai encontrar áreas em que  você pode atravessar a pé", afirmou Borges. 

"Sou contra e tenho colocado isso de forma franca e clara. Estou repercutindo o que pensa a população do meu estado. Espero que o governo federal reavalie o assunto", afirmou Borges. 

Segundo ele, é sua obrigação olhar pelo Nordeste. "Depois, se for um insucesso, vão dizer que mais uma vez houve aqui desperdício de recursos públicos. Não há viabilidade técnica, nem econômica no projeto", afirmou Borges. 

O governador questionou a disposição do governo de fazer projetos paralelos de revitalização das bacias do nordeste, como foi dito pelo ministro Bezerra. "O governo quer fazer, paralelo á transposição do São Francisco, a transposição do rio do Sono, um afluente do Tocantins, para o São Francisco. 

E também os projetos de irrigação em Salitre e Baixio Irecê. Não sei onde tem esses recursos fartos para fazer tudo isso. Acho que não há dinheiro para tudo isso, e duvido que ele (ministro Bezerra) consiga empréstimos",  afirmou César Borges.

fonte: IG em 22/09/2003, materia de Vladimir Netto, repórter iG em Brasília  ([email protected]
 
Velho Chico     Associe-se
 

Rodapé