Moção contra os transgênicos

Nós, mais de 400 agricultores e agricultoras, estudantes, representantes de organizações ligadas à Articulação do Semi-Árido Brasileiro, reunidos entre os dias 20 e 24 de novembro de 2006 no VI ENCONASA, realizado no Crato - CE, nos posicionamos firmemente contrários e contrárias às plantas transgênicas e ao projeto de agricultura representado pelo agronegócio.

Em nosso trabalho de experimentação e construção de um novo modelo de agricultura, estamos demonstrando diariamente a viabilidade da agroecologia como forma de se promover o desenvolvimento do campo de forma a produzir alimentos saudáveis, em quantidade e respeitando o meio ambiente.

Está cada vez mais evidente que o plantio de transgênicos é uma ameaça à saúde e à biodiversidade. Liberar os transgênicos é uma forma de submissão aos interesses das empresas multinacionais, que desenvolveram estas sementes para colocar patentes, se apropriar de nossas variedades e vender mais agrotóxicos.

Nosso projeto de desenvolvimento é de construção popular, voltado para o povo e para a convivência com o Semi-Árido.

Assim:

- cobramos do governo fiscalização rigorosa e destruição dos plantios ilegais de transgênicos, como manda a lei;

- conclamamos o governo a rejeitar a liberação de novos transgênicos, com destaque para o milho e o algodão transgênicos;

- repudiamos o fato de a CTNBio - Comissão Técnica Nacional de Biossegurança ter rejeitado esta semana um pedido de audiência pública para debate aberto com a sociedade sobre o milho transgênico;

- exigimos que a lei de rotulagem de alimentos transgênicos seja cumprida;

- e exigimos a implementação urgente de medidas de proteção da agrobiodiversidade contra a poluição genética causada pelos transgênicos.


Plenária do VI EnconASA

Crato, 24 de novembro de 2006.

 
Outros Manifestos     Associe-se