Discussões Sobre Bifes e Miséria

From [email protected] Mon Feb 15 12:19:09 199Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id MAA21344;

Mon, 15 Feb 1999 12:19:07 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA14715; Mon, 15 Feb 1999 17:48:51 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id RAA31508

for agrisustentavel-outgoing; Mon, 15 Feb 1999 17:07:21 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from ceiun01.elogica.com.br (ceiun01.elogica.com.br [200.249.238.4])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id RAA31505

for <[email protected]>; Mon, 15 Feb 1999 17:07:16 -0300

Received: from jbcoelho.elogica.com.br (host-218-147 [200.249.218.147])

by ceiun01.elogica.com.br (8.9.1a/8.8.7) with SMTP id RAA24429

for <[email protected]>; Mon, 15 Feb 1999 17:44:52 -0300 (GMT-0300)

Message-Id: <[email protected]>

X-Sender: [email protected]

X-Mailer: Windows Eudora Light Version 3.0.1 (32)

Date: Mon, 15 Feb 1999 17:41:51 -0300

To: [email protected]

From: Rossana <[email protected]>

Subject: =?iso-8859-1?Q?Re:_[AgriSust]_bifes_e_mis=E9ria?=

In-Reply-To: <[email protected]>

Mime-Version: 1.0

Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"

X-Mime-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by netpe.com.br id RAA31506

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id RAA31508

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id MAA21344

Status: O

X-Status:

Muito bom, Valter,

Esse é o início da ecologia interior, a consciência individual. Daí é

seguir analisando as conseqüências políticas de nossos mínimos atos. Eu

disse políticas, mas entenda sociais, ambientais, planetária.

Somos responsáveis pela garrafinha de água mineral que tomamos dois goles

e jogamos fora. Somos responsáveis por nossa opção de comprar mantimentos

onde eles vem em sacos plásticos, financiamos o desperdício e o

desequilíbrio ambiental.

Eu daria uma lista enorme.

A questão da carne é bem séria. Não podemos fechar os olhos. Aliás,

repensar nossos costumes e alinhar a teoria com a prática de vida que pese

o mínimo aos outros seres vivos e ao planeta é urgente.

Um abraço, Rossana.

 

At 09:23 12/02/99 -0200, you wrote:

>

> Caros Amigos,

>

> OPINIÃO

>

> Estamos vivenciando uma fase impar na história da humanidade, onde

>o acúlumo de conhecimentos levou-nos a uma encruzilhada evolutiva. Ou

>caminhamos sós e por uma estrada curta e sem poesia, que nos conduzirá ao

>abismo da extinção ou permitimos que as outras espécies nos companhem,

>fornecendo-nos alegria, beleza e infinitas oportunidades de estímulo ao

>nosso intelecto.

>

> Quem não reconhece como clara, a relação entre o consumo de carne,

>os latifúndios, a questão agrária e a miséria do campo? Não seria o boi um

>grande álibi para que milhares de hectares mantenham-se improdutivos?

>

> A qualidade de vida [ inclui-se aí alimentação, lazer(música, tv,

>cinema, jornais, revistas, etc.), trabalho, relações interpessoais] está em

>declínio, pois as metas impostas pelo capital estão voltadas para um

>satisfação esdrúxula - ter e acumular bens materiais. O resto que se foda.

>O SER foi relegado a planos inferiores, enquanto que a máxima dos nossos

>tristes tempos é:

>

> "Vamos ganhar o mais que pudermos. Com o Mercado aberto, teremos

>maiores chances. E quem não se enquadrar vai perder muito, mas isso é

>conseqüência da incompetência, não tem nada haver com o sistema."

>

> Temos as armas nas mãos, mas também temos coisas boas na cabeça.

> Se não formos rápidos, só nos restará lutar contra o próximo.

>

>_________________________________________________________

>Endereco da lista: [email protected]

>Administrador : [email protected]

>HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

>Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

>Apoio : Net PE

>_________________________________________________________

>Para sair da lista mail para "[email protected]"

>com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

>

>

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Mon Feb 15 12:19:09 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id MAA21344;

Mon, 15 Feb 1999 12:19:07 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA14715; Mon, 15 Feb 1999 17:48:51 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id RAA31508

for agrisustentavel-outgoing; Mon, 15 Feb 1999 17:07:21 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from ceiun01.elogica.com.br (ceiun01.elogica.com.br [200.249.238.4])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id RAA31505

for <[email protected]>; Mon, 15 Feb 1999 17:07:16 -0300

Received: from jbcoelho.elogica.com.br (host-218-147 [200.249.218.147])

by ceiun01.elogica.com.br (8.9.1a/8.8.7) with SMTP id RAA24429

for <[email protected]>; Mon, 15 Feb 1999 17:44:52 -0300 (GMT-0300)

Message-Id: <[email protected]>

X-Sender: [email protected]

X-Mailer: Windows Eudora Light Version 3.0.1 (32)

Date: Mon, 15 Feb 1999 17:41:51 -0300

To: [email protected]

From: Rossana <[email protected]>

Subject: =?iso-8859-1?Q?Re:_[AgriSust]_bifes_e_mis=E9ria?=

In-Reply-To: <[email protected]>

Mime-Version: 1.0

Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"

X-Mime-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by netpe.com.br id RAA31506

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id RAA31508

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id MAA21344

Status: RO

X-Status:

Muito bom, Valter,

Esse é o início da ecologia interior, a consciência individual. Daí é

seguir analisando as consequências políticas de nossos mínimos atos. Eu

disse políticas, mas entenda sociais, ambientais, planetária.

Somos responsáveis pela garrafinha de água mineral que tomamos dois goles

e jogamos fora. Somos responsáveis por nossa opção de comprar mantimentos

onde eles vem em sacos plásticos, financiamos o desperdício e o

desequilíbrio ambiental.

Eu daria uma lista enorme.

A questão da carne é bem séria. Não podemos fechar os olhos. Aliás,

repensar nossos costumes e alinhar a teoria com a prática de vida que pese

o mínimo aos outros seres vivos e ao planeta é urgente.

Um abraço, Rossana.

 

At 09:23 12/02/99 -0200, you wrote:

>

> Caros Amigos,

>

> OPINIÃO

>

> Estamos vivenciando uma fase impar na história da humanidade, onde

>o acúlumo de conhecimentos levou-nos a uma encruzilhada evolutiva. Ou

>caminhamos sós e por uma estrada curta e sem poesia, que nos conduzirá ao

>abismo da extinção ou permitimos que as outras espécies nos companhem,

>fornecendo-nos alegria, beleza e infinitas oportunidades de estímulo ao

>nosso intelecto.

>

> Quem não reconhece como clara, a relação entre o consumo de carne,

>os latifúndios, a questão agrária e a miséria do campo? Não seria o boi um

>grande álibi para que milhares de hectares mantenham-se improdutivos?

>

> A qualidade de vida [ inclui-se aí alimentação, lazer(música, tv,

>cinema, jornais, revistas, etc.), trabalho, relações interpessoais] está em

>declínio, pois as metas impostas pelo capital estão voltadas para um

>satisfação esdrúxula - ter e acumular bens materiais. O resto que se foda.

>O SER foi relegado a planos inferiores, enquanto que a máxima dos nossos

>tristes tempos é:

>

> "Vamos ganhar o mais que pudermos. Com o Mercado aberto, teremos

>maiores chances. E quem não se enquadrar vai perder muito, mas isso é

>conseqüência da incompetência, não tem nada haver com o sistema."

>

> Temos as armas nas mãos, mas também temos coisas boas na cabeça.

> Se não formos rápidos, só nos restará lutar contra o próximo.

>

>_________________________________________________________

>Endereco da lista: [email protected]

>Administrador : [email protected]

>HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

>Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

>Apoio : Net PE

>_________________________________________________________

>Para sair da lista mail para "[email protected]"

>com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

>

>

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Fri Feb 12 08:23:17 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id IAA04259;

Fri, 12 Feb 1999 08:23:15 -0200

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA10725; Fri, 12 Feb 1999 12:54:57 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id IAA16121

for agrisustentavel-outgoing; Fri, 12 Feb 1999 08:42:06 -0200

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from cnpms.embrapa.br (leao.cnpms.embrapa.br [200.17.191.1])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id IAA16116

for <[email protected]>; Fri, 12 Feb 1999 08:42:02 -0200

Received: from chapinha (chapinha.cnpms.embrapa.br [200.17.191.168]) by cnpms.embrapa.br (8.7.1/8.7.1) with SMTP id JAA01849 for <[email protected]>; Fri, 12 Feb 1999 09:23:42 -0200 (EDT)

Date: Fri, 12 Feb 1999 09:23:42 -0200 (EDT)

From: Walter Jose R Matrangolo <[email protected]>

Message-Id: <[email protected]>

To: [email protected]

Subject: [AgriSust] bifes e miséria

X-Mailer: Pronto E-Mail [version 2.01]

Mime-Version: 1.0

Content-Type: text/plain

X-Mime-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by netpe.com.br id IAA16119

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id IAA16121

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id IAA04259

Status: O

X-Status:

 

Caros Amigos,

OPINIÃO

 

Estamos vivenciando uma fase impar na história da humanidade, onde

o acúlumo de conhecimentos levou-nos a uma encruzilhada evolutiva. Ou

caminhamos sós e por uma estrada curta e sem poesia, que nos conduzirá ao

abismo da extinção ou permitimos que as outras espécies nos companhem,

fornecendo-nos alegria, beleza e infinitas oportunidades de estímulo ao

nosso intelecto.

Quem não reconhece como clara, a relação entre o consumo de carne,

os latifúndios, a questão agrária e a miséria do campo? Não seria o boi um

grande álibi para que milhares de hectares mantenham-se improdutivos?

A qualidade de vida [ inclui-se aí alimentação, lazer(música, tv,

cinema, jornais, revistas, etc.), trabalho, relações interpessoais] está em

declínio, pois as metas impostas pelo capital estão voltadas para um

satisfação esdrúxula - ter e acumular bens materiais. O resto que se foda.

O SER foi relegado a planos inferiores, enquanto que a máxima dos nossos

tristes tempos é:

"Vamos ganhar o mais que pudermos. Com o Mercado aberto, teremos

maiores chances. E quem não se enquadrar vai perder muito, mas isso é

conseqüência da incompetência, não tem nada haver com o sistema."

Temos as armas nas mãos, mas também temos coisas boas na cabeça.

Se não formos rápidos, só nos restará lutar contra o próximo.

 

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Thu Feb 18 04:15:32 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id EAA03077;

Thu, 18 Feb 1999 04:15:32 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA16986; Thu, 18 Feb 1999 09:43:03 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id JAA09259

for agrisustentavel-outgoing; Thu, 18 Feb 1999 09:07:16 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from carpa.ciagri.usp.br ([email protected] [143.107.209.25])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id JAA09256

for <[email protected]>; Thu, 18 Feb 1999 09:07:10 -0300

Received: from localhost ([email protected])

by carpa.ciagri.usp.br (8.8.8/8.8.8/Debian/GNU) with SMTP id JAA30093

for <[email protected]>; Thu, 18 Feb 1999 09:50:09 -0300

Date: Thu, 18 Feb 1999 09:50:08 -0300 (EST)

From: "Edgar G.F. Beauclair" <[email protected]>

To: [email protected]

Subject: Re: [AgriSust] bifes e miséria

In-Reply-To: <[email protected]>

Message-Id: <[email protected]>

Mime-Version: 1.0

Content-Type: TEXT/PLAIN; charset=US-ASCII

X-Mime-Autoconverted: from QUOTED-PRINTABLE to 8bit by netpe.com.br id JAA09257

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id JAA09259

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id EAA03077

Status: O

X-Status:

Calma companheiro

nesse assunto, eh importante nao misturar as estacoes para nao perder

forca nos argumentos e esquecer os objetivos. seria facil se as relacoes

fossem assim tao simples...

saudacoes

EDGAR GOMES FERREIRA DE BEAUCLAIR

ENGENHEIRO AGRONOMO

DOUTOR EM SOLOS E NUTRICAO DE PLANTAS

PROF. DOUTOR - DEPARTAMENTO DE ciênciaS EXATAS - ESALQ/USP

AV. PADUA DIAS, 11. PIRACICABA, SP. CEP 13418-900

FONE :(019) 429-4151 RES. (019) 424-3739

On Fri, 12 Feb 1999, Walter Jose R Matrangolo wrote:

>

> Caros Amigos,

>

> OPINIÃO

>

> Estamos vivenciando uma fase impar na história da humanidade, onde

> o acúlumo de conhecimentos levou-nos a uma encruzilhada evolutiva. Ou

> caminhamos sós e por uma estrada curta e sem poesia, que nos conduzirá ao

> abismo da extinção ou permitimos que as outras espécies nos companhem,

> fornecendo-nos alegria, beleza e infinitas oportunidades de estímulo ao

> nosso intelecto.

>

> Quem não reconhece como clara, a relação entre o consumo de carne,

> os latifúndios, a questão agrária e a miséria do campo? Não seria o boi um

> grande álibi para que milhares de hectares mantenham-se improdutivos?

>

> A qualidade de vida [ inclui-se aí alimentação, lazer(música, tv,

> cinema, jornais, revistas, etc.), trabalho, relações interpessoais] está em

> declínio, pois as metas impostas pelo capital estão voltadas para um

> satisfação esdrúxula - ter e acumular bens materiais. O resto que se foda.

> O SER foi relegado a planos inferiores, enquanto que a máxima dos nossos

> tristes tempos é:

>

> "Vamos ganhar o mais que pudermos. Com o Mercado aberto, teremos

> maiores chances. E quem não se enquadrar vai perder muito, mas isso é

> conseqüência da incompetência, não tem nada haver com o sistema."

>

> Temos as armas nas mãos, mas também temos coisas boas na cabeça.

> Se não formos rápidos, só nos restará lutar contra o próximo.

>

> _________________________________________________________

> Endereco da lista: [email protected]

> Administrador : [email protected]

> HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

> Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

> Apoio : Net PE

> _________________________________________________________

> Para sair da lista mail para "[email protected]"

> com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

>

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Thu Feb 18 11:05:53 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id LAA04793;

Thu, 18 Feb 1999 11:05:53 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA17839; Thu, 18 Feb 1999 16:31:49 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id PAA27662

for agrisustentavel-outgoing; Thu, 18 Feb 1999 15:57:34 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from hotmail.com (f122.hotmail.com [207.82.251.1])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with SMTP id PAA27659

for <[email protected]>; Thu, 18 Feb 1999 15:57:27 -0300

Received: (qmail 9973 invoked by uid 0); 18 Feb 1999 19:37:38 -0000

Message-Id: <[email protected]>

Received: from 200.230.211.109 by www.hotmail.com with HTTP;

Thu, 18 Feb 1999 11:37:31 PST

X-Originating-Ip: [200.230.211.109]

From: "Alexandre Hanazaki" <[email protected]>

To: [email protected]

Subject: Re: [AgriSust] bifes e miséria

Date: Thu, 18 Feb 1999 11:37:31 PST

Mime-Version: 1.0

Content-Type: text/plain

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id PAA27662

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id LAA04793

Status: O

X-Status:

Opinião sobre "bifes e miséria":

Trabalhando com a agropecuária, tive contato com o lado econômico da

coisa. A pecuária não tecnificada gera um lucro que não é compensado

pelo prejuízo ambiental. Não podemos mais ser nômades, formando e

abandonando pastos degradados.

Por outro lado, a pecuária técnica, que se preocupa com o meio ambiente,

é cara e a margem de lucro estreitíssima - vide o número de pequenos

produtores endividados até o pescoço.

Apesar de gostar da pecuária, minha maior crítica é que, com o alimento

que o gado consome, poder-se-iam alimentar 10 vezes mais pessoas, no

mínimo, a custo semelhante (se todos aceitassem proteína vegetal).

Mas para que diminua o consumo de carne, o consumidor é que deve mudar

de hábito. É ele quem manda no mercado. Enquanto houver demanda, haverá

pecuária. Se atacarmos o produtor, diminuirá a oferta, o que fará apenas

com que os preços subam e a atividade torne-se mais atraente ainda...

Mas a "utopia" é conseguir produzir carne cada vez mais barato, para que

maior parte da população tenha acesso a ela. Isto sim, é deturpado, pois

quem consegue baratear custos é quem já tem muito dinheiro - e assim,

ocorre maior concentração de capital.

Daí identificamos dois problemas: o consumidor quer carne. E a economia

do país não privilegia o produtor sério, principalmente o pequeno.

>> Caros Amigos,

>>=20

>> OPINI=C3O=20

>> =20

>> Estamos vivenciando uma fase impar na hist=F3ria da

humanidade,=

> onde=20

>> o ac=FAlumo de conhecimentos levou-nos a uma encruzilhada evolutiva.

Ou=

>=20

>> caminhamos s=F3s e por uma estrada curta e sem poesia, que nos

conduzir=

>=E1 ao=20

>> abismo da extin=E7=E3o ou permitimos que as outras esp=E9cies nos

compa=

>nhem,=20

>> fornecendo-nos alegria, beleza e infinitas oportunidades de

est=EDmulo =

>ao=20

>> nosso intelecto.

>>=20

>> Quem n=E3o reconhece como clara, a rela=E7=E3o entre o

consumo=

> de carne,=20

>> os latif=FAndios, a quest=E3o agr=E1ria e a mis=E9ria do campo? N=E3o

s=

>eria o boi um=20

>> grande =E1libi para que milhares de hectares mantenham-se

improdutivos?=

>=20

>>=20

>> A qualidade de vida [ inclui-se a=ED alimenta=E7=E3o,

lazer(m=FA=

>sica, tv,=20

>> cinema, jornais, revistas, etc.), trabalho, rela=E7=F5es

interpessoais]=

> est=E1 em=20

>> decl=EDnio, pois as metas impostas pelo capital est=E3o voltadas para

u=

>m=20

>> satisfa=E7=E3o esdr=FAxula - ter e acumular bens materiais. O resto

que=

> se foda.=20

>> O SER foi relegado a planos inferiores, enquanto que a m=E1xima dos

nos=

>sos=20

>> tristes tempos =E9:=20

>>=20

>> "Vamos ganhar o mais que pudermos. Com o Mercado aberto,

teremo=

>s=20

>> maiores chances. E quem n=E3o se enquadrar vai perder muito, mas isso

=E9=

>=20

>> conseq=FC=EAncia da incompet=EAncia, n=E3o tem nada haver com o

sistema=

>."

>>=20

>> Temos as armas nas m=E3os, mas tamb=E9m temos coisas boas na

ca=

>be=E7a.=20

>> Se n=E3o formos r=E1pidos, s=F3 nos restar=E1 lutar contra o

pr=

>=F3ximo.=20

 

______________________________________________________

Get Your Private, Free Email at http://www.hotmail.com

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Sat Feb 20 03:01:44 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id DAA15232;

Sat, 20 Feb 1999 03:01:42 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA20613; Sat, 20 Feb 1999 08:27:53 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id HAA23392

for agrisustentavel-outgoing; Sat, 20 Feb 1999 07:56:47 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from pop3.netserv.com.br (SERVER.netserv.com.br [200.230.41.10])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id HAA23389

for <[email protected]>; Sat, 20 Feb 1999 07:56:44 -0300

Received: by pop3.netserv.com.br from localhost

(router,SLMail V3.1); Sat, 20 Feb 1999 08:24:17 -0300

Received: by pop3.netserv.com.br from usuario [200.230.41.153]

(SLmail 3.1.2948 (Release Build)); Sat, 20 Feb 1999 08:24:15 -0300

Message-Id: <[email protected]>

Date: Sat, 20 Feb 1999 09:37:51 -0300

From: "Otavio Bernardes" <[email protected]>

X-Mailer: Mozilla 3.01 [pt] (Win95; I)

Mime-Version: 1.0

To: [email protected]

Subject: [AgriSust] bifes e miseria

Content-Type: text/plain; charset=us-ascii

Content-Transfer-Encoding: 7bit

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

Status: O

X-Status:

Prezados Myrian e demais participantes,

Vou tentar apresentar de outra forma a opiniao que expressei

anteriormente, haja visto que os comentarios que se seguiram parecem ter

abordado principalmente temas pontuais abordados, o que nao era meu

objetivo.

O que busquei abrdar foi o contraponto a " pretensas verdades" que

momentaneamente passam a ser assim aceitas por uma ampla maioria,

negando-se em contra-partida qualquer outra ideia contraria.

Aocomentar sobre renda familiar, comparei a renda familiar numa

propriedade com exploracao agropecuaria (e nao uma grande propriedade)

numericamente superior aa apontada em medias dos assentamentos pelo MST.

Obvio que nao quis firmar a superioridade de um modelo, mas sim que, no

que se refer aa renda, o caminho "condenado", pode ser superior ao

caminho ora "recomendado".

Ao apontar reconhecidas qualidades da proteina animal, quiz traca um

contraponto a alusoes que sistematicamente a condenam.

Ao falar sobre a condenacao do consumo da soja em beneficio do consumo

de carne dos entao "progressistas" do final dos anos 50, quiz

contrapolos consigo mesmos visto que hoje em boa parte sao os que

defendem o inverso.

Ao falar na necessidade da reforma agrícola como parte da solucao

(envolvendo modelos de exploracao, tecnicas de producao e cadeias de

comercializacao), procurei contrapor a a necessidade da reforma agraria

e fundiaria como unico caminho viavel para o campo.

Se exemplifiquei o modelo Neo Zelandes de exploracao pecuaria, baseado

no metodo de Voisin (ambientalmente relativemente equilibrado e

economicamente viavel) porem calcado num modelo de comercial agressivo e

conduzido por multinacionais locais, procurei mostrar que este conjunto

apesar de, a luz de muitas das opinioes isoladas ja expressas parecer um

paradoxo, parece tambem funcionar. (O modelo fundiario eh o de

propriedade privada. O acesso aa terra se da inicialmente atraves de

parcerias-arrendamentos que permitem ao meeiro acumular o capital para

posterior aquisicao de sua propria propriedade. A exploracao pecuaria

busca utilizacao basicamente de mao de obra familiar, se bem que em

muitos casos ha relacoes de emprego. O sistema comercial esta baseado em

fortes estruturas agro-industriais privadas que com baixos valores

relativos da materia prima, maior escala de producao lhes permite

competir no mercado internacional com seus produtos com grandes

conglomerados multinacionais. O sistema de exploracao eh baseado no

pastoreio rotacionado e na producao sazonal, buscando respeitar as

peculiaridades do ambiente, incluindo plantas e animais, com uso minimo

de insumos). Em suma, u modelo bastante diverso do ora "consenso", e que

ao que parece, tambem funciona.

Em suma, o que procurei destacar eh que nao existem as verdades

absolutas no que se referem aos caminhos a serem adotados. Nenhuma via a

meu ver deve ser sistematicamente condenada a priori, pois varios

caminhos podem levar ao mesmo ponto, mesmo que por caminhos opostos.

O fato de que politicas publicas hoje devam previlegiar um ou outro

modelo, a meu ver, nao deve significar que o modelo preterido deva ser

sistematicamente condenado. Se a politica determinante previlegia

(mesmos com os cortes anunciados) os rescem assentados com recursos

tecnicos (tipo LUMIAR) e financeiros (tipo PROCERA), nao significa que

os ja proprietarios devam ser sistematicamente preteridos, ou que as

propriedades maiores devam ser necessariamente extintas para que o setor

agro-pecuario possa se desenvolver. Sua co-existencia nao eh a meu ver

contraditoria, pelo contrario, pode ser ate complementar. Vejam o

exemplo de Santa Catarina, Estado com grande concentracao de pequenas

propriedades. Quais as consequencias do fechamento de uma grande

agro-industria local para os agricultores familiares.

Afinal. O que seria do amarelo se todos gostassem do vermelho ?

 

Otavio Bernardes (e sem Sr., por favor, ja me basta o espelho que

insiste em apontar alguns fios brancos que talvez ja estejam

contaminando as ideias e apontando para a unica verdade absoluta da

existencia).

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Fri Feb 19 02:29:33 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id CAA08731;

Fri, 19 Feb 1999 02:29:22 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA18798; Fri, 19 Feb 1999 07:55:16 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id HAA05071

for agrisustentavel-outgoing; Fri, 19 Feb 1999 07:21:55 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from vera.esalq.usp.br ([email protected] [143.107.212.69])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id HAA05065

for <[email protected]>; Fri, 19 Feb 1999 07:21:35 -0300

Received: from localhost ([email protected])

by vera.esalq.usp.br (8.8.8/8.8.8/Debian/GNU) with SMTP id JAA05311

for <[email protected]>; Fri, 19 Feb 1999 09:02:18 -0300

Date: Fri, 19 Feb 1999 09:02:18 -0300 (EST)

From: "Jorge A. Wiendl" <[email protected]>

To: [email protected]

Subject: Re: [AgriSust] bifes e =?iso-8859-1?Q?mis=E9ria?=

In-Reply-To: <[email protected]>

Message-Id: <[email protected]>

Mime-Version: 1.0

Content-Type: TEXT/PLAIN; charset=US-ASCII

Sender: owner-agrisustenta[email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

Status: O

X-Status:

 

Sobre a polemica entre bifes e miseria que acabou se tornando

renda per capita...

O ponto de vista que o Sr. Hanazaki esta' defendendo nao e' o de

substituicao pura e simples da proteina animal pela vegetal, e sim o

grande problema que temos no Brasil ou seja a falta de conhecimentos do

pequeno produtor. Isso aliado aos famosos con$ultore$ que cobram pelas

suas atividades leva a uma necessidade de capital bastante grande para que

haja a tecnificacao das propriedades, ora com a nossa querida politica

fundiaria e economica (que todos sabem ser no minimo perversa para nao

falar FDP) gera uma serie de problemas.

Antes que os colegas da lista decidam me crucificar, gostaria de

lembrar que a coisa mais importante em uma industria (e ai estou

considerando uma propriedade rural uma industria de transformacao) e' o

fornecimento de energia. Se planejamos criar uma agricultura sustentavel o

primeiro passo seria tornar energeticamente auto-suficiente as

propriedades, e ate' agora nao vi nada a esse respeito lista.

Lembro tambem que os animais, no caso o gado, transformam parte do

que comem em carne (estou me exprimindo em termos leigos de proposito)

sendo que a maior parte da energia contida nos alimentos se perde e outra

parcela e' utilizada para manter o organismo vivo. Como podemos observar o

sistema e' bastante ineficiente. A ideia de que poderemos substituir

totalmente a proteina animal pela vegetal tambem tem seus problemas (nao

vou discorrer sobre isso aqui mas procurem o termo onivoro, ou a relacao

entre o comprimento do corpo e o intestino em carnivoros e herbivoros) os

quais ainda nao foram totalmente resolvidos.

Outra coisa que observei (trabalho na ESALQ) e' o grande

distanciamento entre as atividades academicas e as praticas nos nosso

profissionais, que embora bastante informados em sua vida academica

normalmente "apanham feio" dos problemas que tem que resolver em sua

vida profissional.

Sobre os alimentos transgênicose os melhorados geneticamente o

principal ponto de discussao nao e' usar ou nao e sim quem podera'

utilizar? Um bom exemplo e' o boato de que uma multinacional que estava

querendo introduzir em suas sementes um tipo de alteracao que tornava a

planta insensivel a determinados defensivos-agrícolas.

Em resumo a minha grande preocupacao com as manipulacoes geneticas

utilizando-se as tecnicas recombinantes e' quem vai deter o monopolio

dessa tecnologia? Pois sera' esse quem detera' o controle dos precos.

Atenciosamente

Jorge A. Wiendl

esperando pela cruz ;-))

O Windows95 nao possui um gerenciador de memoria e sim um livro de

recordacoes.

 

E' imoral deixar um otario com o seu dinheiro

P.T. Barnun

Tec. Especializado em Redes ESALQ/USP

Piracicaba/SP Brasil

 

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Fri Feb 19 16:44:50 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id QAA12880;

Fri, 19 Feb 1999 16:44:49 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA20300; Fri, 19 Feb 1999 22:11:17 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id VAA18734

for agrisustentavel-outgoing; Fri, 19 Feb 1999 21:39:31 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from hotmail.com (f132.hotmail.com [207.82.251.11])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with SMTP id VAA18731

for <[email protected]>; Fri, 19 Feb 1999 21:39:19 -0300

Received: (qmail 27299 invoked by uid 0); 20 Feb 1999 01:11:46 -0000

Message-Id: <[email protected]>

Received: from 200.230.212.179 by www.hotmail.com with HTTP;

Fri, 19 Feb 1999 17:11:40 PST

X-Originating-Ip: [200.230.212.179]

From: "Alexandre Hanazaki" <[email protected]>

To: [email protected]

Subject: Re: [AgriSust] bifes e =?iso-8859-1?Q?mis=E9ria?=

Date: Fri, 19 Feb 1999 17:11:40 PST

Mime-Version: 1.0

Content-Type: text/plain

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id VAA18734

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id QAA12880

Status: O

X-Status:

Caro colega pecuarista:

Então você é bubalinocultor? Gostaria de trocar idéias sobre o assunto.

Ei, acho que não me fiz entender bem: apoio a pecuária (e sou consumidor

voraz de alcatra na grelha), apenas quis dizer que a miséria não é

gerada pela pecuária, mas entre outros fatores pelo contexto onde

(infelizmente) a pecuária, pra não falar no resto da agricultura, está

inserido. Afinal, quem pagou a conta do plano Real? É certo que houve

melhor distribuição de renda, mas foi às custas dos produtores rurais (e

da cada vez menor classe média).

Bom, com a liberação do dólar talvez de pra respirar um pouco mais

aliviado, eu tava querendo reformar uns pastos e está ficando um pouco

mais viável...

>

>Prezados listeiros,

>

>Parece que o plano cruzado esta de volta ! Vamos correr atras do boi no

>pasto ?

>Brincadeira aa parte, como pecuarista, honestamente nao acredito que

>esteja contribuindo com a miseria de ninguem, a nao ser, a minha

>propria, nao sem antes gerar empregos diretos na propriedade e

indiretos

>em toda a cadeia da qual faco parte. (Alias, em nossa propriedade

>"improdutiva", a renda familiar dos funcionarios eh superior aaquela

dos

>asssentamentos, segundo dados obtidos no site do MST).

>Dizer que a area ocupada pela pecuaria esta substituindo uma area de

>potencial melhor nao creio que seja uma assertiva muito correta, haja

>visto que, no tipo de sociedade que vivemos, os produtores buscam

dentro

>das atividades que tem alguma afinidade, aquelas que acreditam possam

>lhe fornecer o melhor retorno. Se o cultivo agrícola fosse mais

>interessante, com certeza a grande maioria o estaria explorando.

>Se, por outro lado, todos estivessem produzindo alimentos para o homem

>(como se a carne e o leite nao o fossem), com certeza, num primeiro

>momento teriamos 10 vezes mais oferta de alimentos e em seguida, 10

>vezes mais produtores abandonando suas atividades pela baixa

remuneracao

>que obteriam, e 100 vezes mais desempregados buscando espaco nos

centros

>urbanos.

>Se a logica economica globalizada agride a consciência humana, nao

basta

>apenas nega-la. Vamos procurar ser mais pragmaticos, busquemos nela uma

>forma de insercao social melhor. Vejamos o exemplo da Nova Zelandia,

uma

>pequena ilha nos confins do lado de la, que sobrevive (e com um

bastante

>razoavel padrao de vida), basicamente de sua producao agro-pecuaria

>(especialmente com derivados do leite). Com uma dispendiosa tecnologia

?

>Nao. Com conhecimento ! E organizacao ! Suas "multinacionais" tambem

>desempenham seu papel. Baratear custos nao eh somente para quem tem

>muito dinheiro. Eh, a meu ver, para quem tem muita Educacao (com E

>maiusculo) e capacidade de organizacao.

>Creio ainda que nunca "todos" aceitarao a proteina vegetal como

>alternativa e, particularmente, nao creio em sua superioridade como

>alimento ao ser humano. Alias, esta opiniao eh compartilhada por muitos

>de meus colegas medicos que continuam acreditando que as proteinas de

>maior valor biologico continuam sendo o o ovo e o leite, que a carne

>contribui para a secrecao adequada do suco gastrico, que o homem eh

>tambem um animal carnivoro e que o churrasco eh o alimento preferido

dos

>brasileiros.

>Alias, para os que gostam de historia, tenho em maos um artigo da

>Revista Brasiliense de nov e dez/1959, uma publicacao marxista daquela

>epoca, em que F. Pompeo do Amaral condenava ao intensa pressao dos EUA

>para difusao do consumo de soja nos paises subdesenvolvidos, com o

>sugestivo titulo "Soja-Instrumento do Imperialismo", levantando toda

>sorte de argumentos, desde ideologicos, nutricionais, culturais,

>digestivos, etc. E ainda a titulo de curiosidade, no mesmo exemplar

>encontra-se um artigo intitulado " Exigencias Educacionais do Processo

>de Industrializacao" assinado por Fernando Henrique Cardoso e Octavio

>Ianni.

>

>Saudacoes bubalinas

>

>Otavio Bernardes

>

>

>Alexandre Hanazaki wrote:

>>=20

>> Opini=E3o sobre "bifes e mis=E9ria":

>> Trabalhando com a agropecu=E1ria, tive contato com o lado econ=F4mico

d=

>a

>> coisa. A pecu=E1ria n=E3o tecnificada gera um lucro que n=E3o =E9

compe=

>nsado

>> pelo preju=EDzo ambiental. N=E3o podemos mais ser n=F4mades, formando

e

>> abandonando pastos degradados.

>> Por outro lado, a pecu=E1ria t=E9cnica, que se preocupa com o meio

ambi=

>ente,

>> =E9 cara e a margem de lucro estreit=EDssima - vide o n=FAmero de

peque=

>nos

>> produtores endividados at=E9 o pesco=E7o.

>> Apesar de gostar da pecu=E1ria, minha maior cr=EDtica =E9 que, com o

al=

>imento

>> que o gado consome, poder-se-iam alimentar 10 vezes mais pessoas, no

>> m=EDnimo, a custo semelhante (se todos aceitassem prote=EDna

vegetal).

>> Mas para que diminua o consumo de carne, o consumidor =E9 que deve

muda=

>r

>> de h=E1bito. =C9 ele quem manda no mercado. Enquanto houver demanda,

ha=

>ver=E1

>> pecu=E1ria. Se atacarmos o produtor, diminuir=E1 a oferta, o que

far=E1=

> apenas

>> com que os pre=E7os subam e a atividade torne-se mais atraente

ainda...

>> Mas a "utopia" =E9 conseguir produzir carne cada vez mais barato,

para =

>que

>> maior parte da popula=E7=E3o tenha acesso a ela. Isto sim, =E9

deturpad=

>o, pois

>> quem consegue baratear custos =E9 quem j=E1 tem muito dinheiro - e

assi=

>m,

>> ocorre maior concentra=E7=E3o de capital.

>> Da=ED identificamos dois problemas: o consumidor quer carne. E a

econom=

>ia

>> do pa=EDs n=E3o privilegia o produtor s=E9rio, principalmente o

pequeno.

>>

>

>_________________________________________________________

>Endereco da lista: [email protected]

>Administrador : [email protected]

>HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

>Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

>Apoio : Net PE

>_________________________________________________________

>Para sair da lista mail para "[email protected]"

>com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

>

 

______________________________________________________

Get Your Private, Free Email at http://www.hotmail.com

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Thu Feb 18 13:54:30 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id NAA05533;

Thu, 18 Feb 1999 13:54:28 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA18053; Thu, 18 Feb 1999 19:21:45 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id SAA29927

for agrisustentavel-outgoing; Thu, 18 Feb 1999 18:47:37 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from pop3.netserv.com.br ([200.230.41.10])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id SAA29921

for <[email protected]>; Thu, 18 Feb 1999 18:47:28 -0300

Received: by pop3.netserv.com.br from localhost

(router,SLMail V3.1); Thu, 18 Feb 1999 19:15:29 -0300

Received: by pop3.netserv.com.br from usuario [200.230.41.140]

(SLmail 3.1.2948 (Release Build)); Thu, 18 Feb 1999 19:15:27 -0300

Message-Id: <[email protected]>

Date: Thu, 18 Feb 1999 20:12:29 -0300

From: "Otavio Bernardes" <[email protected]>

X-Mailer: Mozilla 3.01 [pt] (Win95; I)

Mime-Version: 1.0

To: [email protected]

Subject: Re: [AgriSust] bifes e =?iso-8859-1?Q?mis=E9ria?=

References: <[email protected]>

Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1

X-Mime-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by netpe.com.br id SAA29924

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id SAA29927

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id NAA05533

Status: RO

X-Status:

Prezados listeiros,

Parece que o plano cruzado esta de volta ! Vamos correr atras do boi no

pasto ?

Brincadeira aa parte, como pecuarista, honestamente nao acredito que

esteja contribuindo com a miseria de ninguem, a nao ser, a minha

propria, nao sem antes gerar empregos diretos na propriedade e indiretos

em toda a cadeia da qual faco parte. (Alias, em nossa propriedade

"improdutiva", a renda familiar dos funcionarios eh superior aaquela dos

asssentamentos, segundo dados obtidos no site do MST).

Dizer que a area ocupada pela pecuaria esta substituindo uma area de

potencial melhor nao creio que seja uma assertiva muito correta, haja

visto que, no tipo de sociedade que vivemos, os produtores buscam dentro

das atividades que tem alguma afinidade, aquelas que acreditam possam

lhe fornecer o melhor retorno. Se o cultivo agrícola fosse mais

interessante, com certeza a grande maioria o estaria explorando.

Se, por outro lado, todos estivessem produzindo alimentos para o homem

(como se a carne e o leite nao o fossem), com certeza, num primeiro

momento teriamos 10 vezes mais oferta de alimentos e em seguida, 10

vezes mais produtores abandonando suas atividades pela baixa remuneracao

que obteriam, e 100 vezes mais desempregados buscando espaco nos centros

urbanos.

Se a logica economica globalizada agride a consciência humana, nao basta

apenas nega-la. Vamos procurar ser mais pragmaticos, busquemos nela uma

forma de insercao social melhor. Vejamos o exemplo da Nova Zelandia, uma

pequena ilha nos confins do lado de la, que sobrevive (e com um bastante

razoavel padrao de vida), basicamente de sua producao agro-pecuaria

(especialmente com derivados do leite). Com uma dispendiosa tecnologia ?

Nao. Com conhecimento ! E organizacao ! Suas "multinacionais" tambem

desempenham seu papel. Baratear custos nao eh somente para quem tem

muito dinheiro. Eh, a meu ver, para quem tem muita Educacao (com E

maiusculo) e capacidade de organizacao.

Creio ainda que nunca "todos" aceitarao a proteina vegetal como

alternativa e, particularmente, nao creio em sua superioridade como

alimento ao ser humano. Alias, esta opiniao eh compartilhada por muitos

de meus colegas medicos que continuam acreditando que as proteinas de

maior valor biologico continuam sendo o o ovo e o leite, que a carne

contribui para a secrecao adequada do suco gastrico, que o homem eh

tambem um animal carnivoro e que o churrasco eh o alimento preferido dos

brasileiros.

Alias, para os que gostam de historia, tenho em maos um artigo da

Revista Brasiliense de nov e dez/1959, uma publicacao marxista daquela

epoca, em que F. Pompeo do Amaral condenava ao intensa pressao dos EUA

para difusao do consumo de soja nos paises subdesenvolvidos, com o

sugestivo titulo "Soja-Instrumento do Imperialismo", levantando toda

sorte de argumentos, desde ideologicos, nutricionais, culturais,

digestivos, etc. E ainda a titulo de curiosidade, no mesmo exemplar

encontra-se um artigo intitulado " Exigencias Educacionais do Processo

de Industrializacao" assinado por Fernando Henrique Cardoso e Octavio

Ianni.

Saudacoes bubalinas

Otavio Bernardes

 

Alexandre Hanazaki wrote:

>

> Opinião sobre "bifes e miséria":

> Trabalhando com a agropecuária, tive contato com o lado econômico da

> coisa. A pecuária não tecnificada gera um lucro que não é compensado

> pelo prejuízo ambiental. Não podemos mais ser nômades, formando e

> abandonando pastos degradados.

> Por outro lado, a pecuária técnica, que se preocupa com o meio ambiente,

> é cara e a margem de lucro estreitíssima - vide o número de pequenos

> produtores endividados até o pescoço.

> Apesar de gostar da pecuária, minha maior crítica é que, com o alimento

> que o gado consome, poder-se-iam alimentar 10 vezes mais pessoas, no

> mínimo, a custo semelhante (se todos aceitassem proteína vegetal).

> Mas para que diminua o consumo de carne, o consumidor é que deve mudar

> de hábito. É ele quem manda no mercado. Enquanto houver demanda, haverá

> pecuária. Se atacarmos o produtor, diminuirá a oferta, o que fará apenas

> com que os preços subam e a atividade torne-se mais atraente ainda...

> Mas a "utopia" é conseguir produzir carne cada vez mais barato, para que

> maior parte da população tenha acesso a ela. Isto sim, é deturpado, pois

> quem consegue baratear custos é quem já tem muito dinheiro - e assim,

> ocorre maior concentração de capital.

> Daí identificamos dois problemas: o consumidor quer carne. E a economia

> do país não privilegia o produtor sério, principalmente o pequeno.

>

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel

From [email protected] Sat Feb 20 03:19:56 1999

Return-Path: <[email protected]>

Received: from nelore.npde.ufrpe.br (nelore.npde.ufrpe.br [200.17.137.33])

by gir.npde.ufrpe.br (8.8.5/8.8.5) with SMTP id DAA15292;

Sat, 20 Feb 1999 03:19:55 -0300

Received: from picanha.netpe.com.br by nelore.npde.ufrpe.br with SMTP

(1.38.193.5/16.2) id AA20622; Sat, 20 Feb 1999 08:46:07 -0300

Received: (from [email protected])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) id IAA23610

for agrisustentavel-outgoing; Sat, 20 Feb 1999 08:14:14 -0300

X-Authentication-Warning: picanha.netpe.com.br: majordom set sender to [email protected] using -f

Received: from pop3.netserv.com.br (SERVER.netserv.com.br [200.230.41.10])

by netpe.com.br (8.8.7/8.8.7) with ESMTP id IAA23606

for <[email protected]>; Sat, 20 Feb 1999 08:14:10 -0300

Received: by pop3.netserv.com.br from localhost

(router,SLMail V3.1); Sat, 20 Feb 1999 08:41:39 -0300

Received: by pop3.netserv.com.br from usuario [200.230.41.179]

(SLmail 3.1.2948 (Release Build)); Sat, 20 Feb 1999 08:41:38 -0300

Message-Id: <[email protected]>

Date: Sat, 20 Feb 1999 09:57:20 -0300

From: "Otavio Bernardes" <[email protected]>

X-Mailer: Mozilla 3.01 [pt] (Win95; I)

Mime-Version: 1.0

To: [email protected]

Subject: Re: [AgriSust] bifes e =?iso-8859-1?Q?mis=E9ria?=

References: <[email protected]>

Content-Type: text/plain; charset=iso-8859-1

X-Mime-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by netpe.com.br id IAA23607

Sender: [email protected]

Precedence: bulk

Reply-To: [email protected]

X-Mime-Autoconverted: from 8bit to quoted-printable by netpe.com.br id IAA23610

Content-Transfer-Encoding: 8bit

X-MIME-Autoconverted: from quoted-printable to 8bit by gir.npde.ufrpe.br id DAA15292

Status: O

X-Status:

Caro Alexandre,

Caro Alexandre e eventuais interessados, quanto aos bufalos, estou aa

disposicao. Alias, me perdoem os listeiros mas mais uma vez gostaria de

informar que mantemos uma home-page sobre os mesmos em

http://orbita.starmedia.com/~ingai (afinal a propaganda eh a alma do

negocio). E quero esclarecer para os que ja leram declaracoes do antigo

Secretario do Meio Ambiente de SP, Sr. Fabio Feldman, que nao

concordamos com sua afirmacao de que a especie seja anti-ecologica.

Quanto aa liberacao do dolar, creio que nao compartilho de seu

entusiasmo haja visto que ja estou tendo que engolir diversos "repasses"

do tal dolar e minha producao so esta mais cara nos supermercados. Com

dolar ou nao, nossa ideia continua sendo que so com o aumento de

produtividade e reducao relativa de custos.

Quanto aa reforma de pastos, sera mesmo necessario ? Voce utiliza o

pastoreio rotacionado ?

Um abraco,

Otavio Bernardes

Alexandre Hanazaki wrote:

>

> Caro colega pecuarista:

>

> Então você é bubalinocultor? Gostaria de trocar idéias sobre o assunto.

> Ei, acho que não me fiz entender bem: apoio a pecuária (e sou consumidor

> voraz de alcatra na grelha), apenas quis dizer que a miséria não é

> gerada pela pecuária, mas entre outros fatores pelo contexto onde

> (infelizmente) a pecuária, pra não falar no resto da agricultura, está

> inserido. Afinal, quem pagou a conta do plano Real? É certo que houve

> melhor distribuição de renda, mas foi às custas dos produtores rurais (e

> da cada vez menor classe média).

> Bom, com a liberação do dólar talvez de pra respirar um pouco mais

> aliviado, eu tava querendo reformar uns pastos e está ficando um pouco

> mais viável...

> >

_________________________________________________________

Endereco da lista: [email protected]

Administrador : [email protected]

HomePage : http://www.ufrpe.br/~agrisust

Promocao : Cristiano Cardoso Gomes

Apoio : Net PE

_________________________________________________________

Para sair da lista mail para "[email protected]"

com o texto no corpo da mensagem: unsubscribe agrisustentavel


Leia Mais:



Rede de Agricultura Sustentável
É um serviço de Cristiano Gomes e L&C Soluções Socioambientais

Siga-nos Twiiter rss Facebook Google+