Novo projeto de biomassa prevê produção de energia através do bagaço e vinhaça na Argentina

Nova usina está prevista para entrar em operação até 2020

Um projeto de usina de biomassa está sendo planejado na Argentina pela empresa norte-americana Energy33 a pedido da maior empresa de geração de energia renovável do país, Genneia. O projeto de biomassa prevê a produção de 19MW de energia limpa, a qual será vendida para a Companhia Administradora do Mercado Elétrico Majoritário da Argentina (CAMMESA).

De acordo com a Genneia, os investimentos estão orçados em 49 milhões de dólares e a previsão é que todo o projeto esteja em operação até 2020. O contrato firmado entre a empresa e companhia elétrica do país é de 20 anos. Um dos maiores produtores de etanol da Argentina, O Ingenio La Florida, abastecerá o combustível de biomassa e arrendará o terreno à Genneia.

De acordo com os especialistas o projeto contribuirá um grande problema ambiental na Argentina, pois produz eletricidade utilizando máquinas de caldeira, as quais produzem vapor a partir de uma mistura de combustível de vinhaça e bagaço. A biomassa utilizada será o bagaço da cana de açúcar, o qual é um material fibroso produzido depois que a cana de açúcar é esmagada. Já a vinhaça é o subproduto final da produção de etanol e por cada 1 litro de etanol, produzem-se 10 a 13 litros de vinhaça.

Para o gerente geral da Ingenio La Florida, José Coronel, a nova usina de biomassa é extremamente importante o setor de etanol argentino também, pois permitirá a produção do biocombustível, sem agredir o meio ambiente com a vinhaça, pois a mesma terá um destino correto.

Além do meio ambiente, a usina de biomassa também contribuirá bastante para a economia do país com a geração de emprego. Na visão dos especialistas o setor empregará dezenas de pessoas nos próximos anos. Segundo o José Benitez, vice-presidente executivo de energia da energy33, o novo projeto é bastante positivo para o setor. "Estamos muito orgulhosos de trabalhar com grandes parceiros como Genneia, um gerador de energia de classe mundial e a maior empresa de energia renovável da Argentina, e Ingenio La Florida, um dos maiores produtores de etanol na Argentina, para desenvolver um projeto de energia verde que produza um impacto ambiental tão positivo tanto para as indústrias de energia e etanol no país " ressaltou ele.


Fonte: Thayssen Carvalho para Biomassa BR em 23-02-2018



Leia Mais:



SIGA NOS