Governo da Indonésia implementará mistura de 25% no diesel


"Além de reduzir as emissões de carbono, o objetivo dessa política é reduzir as importações de petróleo"

O governo da Indonésia pretende implantar um aumento de cinco pontos percentuais na mistura de biodiesel dentro do diesel comercializado no país, passando de 20% para 25% a partir de 2019. De acordo com o ministro de Energia e Recursos Minerais, Ignasius Jonan, a medida poderá economizar US$ 1 bilhão em importações de petróleo por ano.

Segundo o Ministro, o seu escritório está em processo de elaboração dos regulamentos e resolução dos aspectos técnicos para que o aumento da mistura de biodiesel ocorra o mais rápido possível e sem nenhum imprevisto. Ele afirmou ainda que a mistura deve ser de biodiesel à base de óleo de palma.

Jonan informou que pediu aos produtores de biodiesel que motivassem os fabricantes de motores a diesel a apoiar a medida. Ele ressaltou que o uso de biodiesel, que tem sido implementado em locomotivas e maquinário pesado na indústria de mineração, só poderia ocorrer se o apoio dos fabricantes de motores fosse real. "Se eles derem seu suporte técnico, podemos executar imediatamente a medida”, comenta.

A intenção do governo é continuar aumentando as misturas de biodiesel para 30% em um futuro próximo. Além da economia, o ministro garantiu que a atitude poderá trazer benefícios também para o meio ambiente. "Além de reduzir as emissões de carbono, o objetivo dessa política é reduzir as importações de petróleo", afirma.

Para o presidente da Associação dos Produtores de Biocombustíveis (APROBI), MP Tumanggor, a decisão do governo irá beneficiar o país. Segundo a APROBI, a capacidade nacional de produção de biocombustíveis é atualmente de 11 milhões de metros cúbicos. “Se os preços do CPO (óleo de palma) aumentarem, a renda dos agricultores e do país também aumentará", conclui.

Fonte:Agrolink por Leonardo Gottems

Leia Mais:

SIGA NOS