Agricultores de Paranaguá conhecem Programa Biodigestor


Convivência entre a produção de alimentos e a geração de energia a partir da agricultura sustentável. Este é um fator importante para área agrícola. Conforme o Instituto Emater, o uso de biodigestores para a produção de biogás pode ser uma opção viável para o produtor rural familiar. O equipamento é capaz de produzir energia renovável e um ótimo biofertilizante para ser usado nas áreas agrícolas. O biodigestor geralmente é abastecido com fezes de animais e água.

Representantes da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca e quatro agricultores de Paranaguá estiveram recentemente em uma propriedade em Ponta Grossa, a qual aderiu ao Programa Biodigestor, para conhecer o trabalho executado com a implantação do programa.

O engenheiro agrônomo da secretaria, Everton Marchiori, explicou que no local verificaram um biodigestor anaeróbico. “Trata-se de um biodigestor sem a presença de ar. A partir daí, as bactérias que estão localizadas nessa área sem ar, que nesse caso é um balão anaeróbico, com a adição de esterco de bovinos, fazem a transformação desse esterco, sendo criados dois produtos”, informou.

Um dos produtos é o composto orgânico “Nesse composto é constatada a presença de alguns nutrientes que são necessários para o desenvolvimento das plantas, entre eles, nitrogênio, fósforo e potássio”, comentou. De acordo com o engenheiro agrônomo, a partir de certa avaliação prévia da cultura em que o produtor queira usar, da real necessidade de tais nutrientes é jogado no solo para nutrir a planta.

O outro produto resultante do biodigestor é o biogás. “É o gás formado no espaço que sobra na presença de ar. Esse biogás pode ser utilizado até em residências para cozimento de alimentos e também em algumas granjas onde é utilizado para iluminação e aquecimento dessas estruturas para criação de aves de corte, por exemplo”, explicou.

 Conforme a Emater, a proposta de usar biodigestores vem como uma solução para o problema de destino adequado dos dejetos gerados pela produção animal nas pequenas propriedades familiares. O equipamento pode reduzir o impacto ambiental e melhorar a produtividade com o uso do biofertilizante. Além de uma alternativa de produção de energia com painéis solares.

Fonte:Folha do Litoral em 14 de junho de 2017

Leia Mais:

SIGA NOS