Uso de Plantas Medicinais por Agricultores da Comunidade da Tabela da Cidade de Camamú - BA

USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR AGRICULTORES DA COMUNIDADE DA TABELA DA CIDADE DE CAMAMU-BA

 

O grande avanço da indústria farmacêutica tem feito com que as pessoas esqueçam do grande potencial dos remédios fitoterapeuticos. Este estudo procurou identificar as espécies medicinais utilizadas e suas respectivas finalidades, na comunidade de Tabela, Camumu-BA. Para isso foi entrevistado um grupo de agricultores com idade entre 35-55 anos, que não tinham conhecimento específico sobre o assunto. Foram citadas pelos agricultores 30 espécies, sendo elas Arruda, Fedegoso, Pião-roxo, Coquilho, Confrei, Algodão, Capim Santo, Doril, Anador, Terramicina, Cibalena, Malmequer, Aroeira, Hortelã, Alumã, Mastruz, Manjericão, Mangerona, Alecrim Verdadeiro, Maria Preta, QuebraPedra, Babosa, Cheiro-do-Mundo, Erva Doce, Cravo, Goiaba, Laranja, Limão, Folha Grossa, Brilhantina. Essas ervas medicinais servem para prevenção de problemas oculares, de olhado, dor-de-cabeça, gripe, dor-de-barriga, obesidade, febre, lesão corporal, tensão, calmante, inflamação e conplicações renais. São espécies bem conhecidas com exceção de algumas que precisam ser melhor estudadas, como Brilhantina, Cheiro-do-mundo e maria-preta. No momento em que divulgam seus conhecimentos, os agricultores deram-se conta da importância dessas plantas e ficaram impressionados com a quantidade de benefícios, que eles nem sempre aproveitam. Espera-se divulgação dessa pesquisa na comunidade para estimular a criação de uma farmácia comunitária, e que o SASOP busque linhas de financiamento nesse sentido.

Trabalho Publicado no IV Encontro Nordeste da APIPSA (Associação Projeto de Intercâmbio de Pesquisa Social em Agricultura), entre 12 e 14 de novembro de 1997 na UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco , na ocasião pelos * Acadêmicos de Engenharia Florestal

[Banco de Dados]

Orgânico

Página Anterior     Associe-se
Próximo Nó

Rodapé