Influência das épocas de colheita na qualidade de tomate cultivado em sistemas alternativos

Jamille Casa¹* ; Regina Marta Evangelista²

¹Profa. Dra., Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB/UFRB)-Campus universitário, Cep: 44380-000, Cruz das Almas/BA. e-mail: [email protected]

² Profa. Dra., Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial (UNESP-FCA) – Botucatu-SP. * Autora para correspondência.

Na produção de tomate no Brasil, aproximadamente dois terços são destinados ao consumo “in natura”. Assim, o aspecto externo e a sua qualidade tornam-se um fator importante na decisão de compra. O tomate apresenta elevado conteúdo de água, estando sujeito às variações de temperatura e umidade relativa do ambiente onde se encontra. A perda de água ocasiona perda de peso e aparência do fruto, afetando a qualidade. O objetivo deste trabalho foi verificar a influência das épocas de colheita na qualidade de frutos de tomateiro cultivados em sistemas alternativos, orgânico e biodinâmico. Foram avaliadas características de qualidade dos frutos de tomate, que incluíram perda de massa, textura, pH, sólidos solúveis, acidez titulável e açúcares redutores. O estádio do ciclo do tomateiro interfere nos parâmetros de qualidade dos frutos. A terceira, quarta e quinta colheita foram as que apresentaram maiores valores para os parâmetros de qualidade, com frutos mais firmes. A sexta colheita apresentou frutos com alto teor de sólidos solúveis e açúcares. Na avaliação de três épocas de colheita quanto à perda de massa, constatou-se que a primeira colheita apresentou menor perda. O comprimento do ciclo no decorrer das colheitas interfere no tempo de armazenamento, e os frutos colhidos na primeira colheita têm maior período de conservação em relação às demais colheitas

Documento Completo

Fonte:Reivsta Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 30, suplemento 1, p. 1101-1108, 2009

[Banco de Dados]

Orgânico

Banco Central     Associe-se

Rodapé