Potencialidade inseticida dos extratos aquosos de Essências florestais arbóreas sobre a mosca branca bemisia Tabaci biótipo b (gennadius, 1889) (hemiptera: aleyrodidae).

Potencialidade inseticida dos extratos aquosos de Essências florestais arbóreas sobre a mosca branca bemisia Tabaci biótipo b (gennadius, 1889) (hemiptera: aleyrodidae).

Dissertação Defendida por Giani Maria Cavalcante

Orientador: Prof. Dr. Alberto Fábio Carrano Moreira
Co-Orientador: Prof. Dr. Simão Dias Vasconcelos

RESUMO

Devido ao uso indiscriminado de produtos químicos no controle de insetos pragas de agricultura, o presente trabalho objetivou avaliar a potencialidade inseticida de extratos aquosos de essências florestais arbóreas sobre a biologia de Bemisia tabaci biótipo B. Foram utilizadas folhas de seis espécies para a extração. Ensaios fitoquímicos foram realizados para determinar a classe dos principais compostos secundários presentes nas essências testadas. Detectouse a presença de alcalóides nas espécies Azadiractha indica, Myracrodum urundeuva, Prosopis juiliflora e Eucalyptus citriodora; a presença de tanino foi detectada em todas as espécies; ao contrário, não houve registros de saponinas. Extratos foliares aquosos nas concentrações 3, 5, 7 e 10% foram aplicados sobre ovos e ninfas de B. tabaci, avaliando-se a mortalidade e a duração das fases jovens. Em um segundo experimento aplicou-se sobre ovos de B. tabaci os dois extratos com maiores percentuais de mortalidade, para avaliar a ação destes sobre a fertilidade do inseto. Três essências testadas causaram mortalidades de ovos e ninfas. Os tratamentos submetidos à extratos de A. indica a 10% apresentaram 56,4% e 80,6% de mortalidade de ovos e ninfas, respectivamente. Extratos de P. juiliflora a 10% provocaram 43,6% de mortalidade de ovos e 75, 1% de mortalidade de ninfas ao mesmo tempo em que extratos aquosos de Leucaena leucocephala a 10% causaram mortalidades de 42,0% e 74,5% para ovos e ninfas, respectivamente. Os extratos de A. indica, P. juiliflora, L. lecocephala e Mimosa caesalpiniefolia 10% afetaram a fertilidade do inseto, reduzido a taxa de reprodução, o tempo médio da geração e a taxa intrínseca de crescimento para três gerações de B. tabaci, com valores significativos em relação ao controle, não diferindo do extrato a 7%

Ver dissertação completa

Nó do Ramo Associe-se