Um Cafezinho e a Conta: a Certificação do Café Orgânico no Brasil


Autoras:Isabella Galdino Ballestero, Sara Martins Vieira Zimmermann, Gislaine Moraes Dias, Carlos Eduardo Paro

Resumo

No mercado de produtos orgânicos do Brasil, poucas produções crescem tanto quanto a do café orgânico. Entretanto, assim como acontece com os demais produtos orgânicos, as certificações da produção especialista não necessariamente impactam o comportamento de compra do consumidor. Neste interim, o objetivo desta pesquisa é estudar uma patologia do Sistema Agroindustrial [SAG] do café orgânico: o comportamento indiferente do consumidor frente ao selo de certificação. Trata-se da problemática da assimetria informacional, no caso de o mercado não funcionar corretamente quando os consumidores não conseguem distinguir entre o produto de alta qualidade e o de baixa qualidade. Para atingir o objetivo, foram realizadas entrevistas em profundidade uma empresa produtora de café orgânico e com o estabelecimento especializado responsável pela distribuição ao cliente final, a partir das quais foram verificadas barreiras para encontrar produtores de café orgânico que atendam às normas certificadoras, bem como para a venda do produto, com pouca demanda em relação ao seu potencial de mercado. Também foi realizada análise de cluster, onde foram verificados quatro conglomerados: engajados, despreocupados, indiferentes e desacreditados.

Palavras-chave

café orgânico; sistema agroindustrial; SAG; assimetria informacional; comportamento do consumidor

Fonte: Revista Metropolitana de Ssutenabilidade, v. 9, n. 2 (2019)

Versão completa da pesquisa

Leia Mais:

SIGA-NOS

TwiiterfeedFacebook"Whatsapp 88 9700 9062"InstagrampinterestlinkedinYoutube