DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E CONVIVÊNCIA COM O SEMI-ÁRIDO: O CASO DO PROGRAMA UM MILHÃO DE CISTERNAS RURAIS NO NORDESTE BRASILEIRO

Emilio Tarlis Mendes Pontes
Mestrando em Geografia - Universidade Federal de Pernambuco

Thiago Adriano Machado
Graduando em Geografia – Universidade Federal de Pernambuco

Resumo – Nos últimos anos a perspectiva de combate à seca vem se modificando, visto que os problemas do Nordeste brasileiro não estão restritos à escassez de água. Assim, percebe-se uma modificação de paradigma, se outrora era a luta contra a seca, agora é a convivência com ela, já que é possível coexistir bem com o semi-árido nordestino, desde que através de políticas públicas e práticas sustentáveis. Este trabalho mostra o Programa Um Milhão de Cisternas Rurais, coordenado pela Articulação do Semi-Árido, como ação emblemática dessa mudança na concepção de políticas para o semi-árido no que tange os aspectos do desenvolvimento sustentável através de diversas implicações como o uso racional da água e a mobilização social para desencadear articulações de convivência com a semi-aridez.

Palavras-chave: Desenvolvimento sustentável; políticas públicas; cisternas; semi-árido brasileiro.

Ver Artigo completo

 artigos
Mais Artigos   Associe-se