Pagamento por serviços ambientais na Amazônia é tema de curso promovido em Manaus


Segunda edição do curso compartilhará conceitos chave sobre mudanças do clima, Amazônia, desenvolvimento regional e debate sobre oportunidades e soluções

Debater estratégias de como pagar por serviços ambientais na Amazônia e a transferência de recursos a quem ajuda a conservar a natureza e a diminuir os efeitos das mudanças climáticas estão entre os objetivos da segunda edição do curso “Oportunidades para Amazônia no contexto de pagamentos por serviços ambientais”, que acontece nos próximos dias 25, 26 e 27 de outubro na capital amazonense. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas.

Aulas teóricas, palestras, mesas-redondas e visita à comunidade ribeirinha Tumbira, na RDS Rio Negro, estão inclusas na programação do curso, que é promovido pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA).

Na ocasião, os participantes serão convidados a discutir o papel dos atores sociais da Amazônia na conservação da natureza frente às mudanças climáticas e utilizando as estratégias de pagamentos por serviços ambientais (PSA). Entre outros apoiadores do curso estão o Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia (Inpa), o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), o Fórum Amazonense de Mudanças Climáticas e Conselho Estadual de Meio Ambiente do Amazonas.

Programação

Os ministrantes do curso são Henrique dos Santos Pereira (Ufam), Philip Fearnside (Inpa), Eduardo Viola (UnB), Eduardo Taveira (FAS), Isabele Goulart (Idesam), Carlos Eduardo Young (UFRJ), Valcléia Solidade (FAS), Vanylton Santos (FAS), Victor Salviati (FAS) e Gabriela Sampaio (FAS), além de lideranças comunitárias durante a visita em campo.
As aulas teóricas acontecem na sede da FAS, em Manaus, na rua Álvaro Braga, número 351, bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul, nos dias 25 e 26, quinta e sexta-feira. A visita em campo à comunidade Tumbira e ao Núcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) Agnello Bittencourt, na RDS Rio Negro, no município de Iranduba, região metropolitana de Manaus, acontece no sábado, 27 de outubro. A carga horária total é de 16 horas.

Fonte:A Critica em 14/10/2018


Leia Mais:



SIGA NOS