Chocolate tem embalagem flexível compostável


A myPACK, divisão do Time de Inovação da Camargo Cia de Embalagens, acaba de apresentar ao mercado sua primeira embalagem flexível compostável. Como explica o diretor da Camargo Cia de Embalagens, Felipe Toledo, o filme utilizado para a fabricação desse tipo de embalagem vem de um recurso renovável, a polpa da celulose que, pela evolução da tecnologia, tem características visuais e técnicas semelhantes ao plástico.

A ideia da compostagem é devolver à natureza um recurso que incialmente foi extraído para sua produção, reduzindo assim o impacto e o volume de lixo do pós-consumo, fechando o círculo após a embalagem ter cumprido seu papel que é de proteger e promover o produto.

A Camargo desenvolveu as embalagens dos chocolates orgânicos AMMA. A empresa tem como princípio a busca constante pelo menor impacto possível aos recursos naturais e, por essa razão, adotou em sua linha as novas embalagens vegetais compostáveis em substituição ao plástico. Assim, depois de consumidos, as novas embalagens compostáveis voltam à natureza, “plantadas” e, por não conterem plástico em sua composição, se biodegradam em até 180 dias, seja em usinas de compostagem ou em compostagem doméstica.

Tanto a tinta utilizada na impressão digital quanto o material utilizado na fabricação da embalagem têm o certificado OK Compost Industrial e Home que assegura o cumprimento da norma europeia sobre a compostabilidade. “Os materiais utilizados são certificados por órgãos internacionais e independentes”, afirma Toledo.

Publicado em 4 de julho de 2019

Etiquetas (Categorias - tags)

Leia Mais:



SIGA-NOS

TwiiterfeedFacebook"Whatsapp 88 9700 9062"pinterestlinkedinInstagramYoutube